Mais de 50 pessoas participaram de atividade física no Refúgio Maracaju, em Mundo Novo

0

Jandaia Caetano/Tv Sobrinho –

Neste domingo (04) pela manhã, mais de 50 pessoas participaram de atividade física no Refúgio Biológico Maracaju. Entre caminhada, corrida pedestre e de bicicleta, mundonovenses e guairenses fizeram a rota interna do local a partir da entrada de Mundo Novo, localizada no Campus IV da Uems (universidade estadual), no Pedro Ramalho.

O Refúgio Maracaju fica entre Mundo Novo e Salto del Guayrá. A entrada para visitantes acontece por Salto del Guayrá, onde guias apresentas espécies (árvores) do local em uma passarela, culminando com visita em deck sobre o Rio Paraná, observador de pássaros e museu (saiba mais sobre a visita abaixo).

Neste domingo foi solicitada uma autorização especial para que a entrada ocorresse pelo portão que fica no lado brasileiro. O gerente da Uems em Mundo Novo, Leandro Marra, explicou que a intenção é fazer uma entrada organizada pelo local no futuro.

Na área, doada recentemente para a Uems, será construído um hospital veterinário que deverá ser a base para o futuro curso veterinário na universidade no município.

Percurso de 9 km, 6,4 Km e 15,4 quilômetros

Uma estrada, devidamente cascalhada, permitiu que os presentes executassem percursos variados, caminhando, correndo ou pedalando.

Já na saída, por Mundo Novo, um grupo optou pela trilha mais longa, de 9 km. Outra pela mais curta, de 6,4 quilômetros. A parada aconteceu no deck, museu e observador de pássaros do refúgio.

A volta foi pelo caminho mais curto, com a opção do transporte pelo ‘trenzinho’ do Refúgio. Muitos fizeram o percurso de retorno correndo ou pedalando.

O que se ouviu foram várias frases formadas, coincidentemente, por duas palavras:

“Lindo demais!”; “Top né?”; “Que maravilha”.

Na maioria da rota interna, árvores fecham o contato visual com o ‘céu’, trazendo uma beleza imensurável para a atividade. A saída aconteceu por volta das 6h e em várias ocasiões um feixe de luz, vindo do astro-rei, invadia a estrada, para lembrar que por mais beleza que haja na sombra, a luz merece o seu espaço (sim, o redator de empolgou kkk).

Como visitar o local

Infelizmente, a visita livre ao local não é permitida. Ela só acontece pelo lado paraguaio e é supervisionado por guias. Estas trilhas (estradas) não podem ser acessadas (salvo uma ocasião especial como a deste domingo).

Normalmente, o visitante tem um período para ficar na central do refúgio (cerca de 30 minutos) e não se pode ficar mais tempo e nem voltar sozinho (se volta com o ‘trenzinho’).

A entrada é gratuita e pode ser feita de quarta-feira a domingo, das 8h30 às 15h30 (horário Paraguai/Brasília); é necessário apresentar um documento: identidade, passaporte ou CNH.

Segundo Marcelo Uliana, a atividade deste domingo tem como intenção

“integrar a comunidade ao refúgio, como uma opção viável e sustentável de turismo no local”.

O refúgio tem 1.356 hectare e é um dos dez mantidos pela Itaipu Binacional. São sete no Paraguai, dois no Brasil (Bela Vista/Foz do Iguaçu e Santa Helena) e um binacional (Maracaju – Mundo Novo/Salto del Guayrá).

Esses locais são reconhecidos pela UNESCO como zonas núcleo da reserva da biosfera, as mais relevantes para a conservação, por seu valor ecológico para a humanidade. Nessas áreas, a Itaipu realiza pesquisas de ponta, ações de educação ambiental, monitoramento, fiscalização e proteção ambiental, visando à preservação de espécies animais e da flora, ameaçadas pela ação predatória do homem.

Essas áreas também funcionam como unidades demonstrativas e uma espécie de ‘vitrine’ de ações socioambientais que a empresa desenvolve em toda a sua área de influência. São também laboratórios de experiências bem-sucedidas em restauração florestal e proteção dos recursos naturais.

Obs. Telefone (WhatsApp) Refúgio – (+59561) 5998040-5998094.

Artigo anteriorPrefeito Valdomiro recua e afirma que fica no cargo até 31 de dezembro e comenta sobre eleições
Próximo artigoPolícias Federal e Militar apreendem barco em porto de Mercedes

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui