Conversa de Marquinhos Trad com secretário de segurança do MS é anexada a inquérito

0

A defesa do ex-prefeito Marquinhos Trad afirmou que anexou ao inquérito que investiga denuncias de assédio sexual, os prints de uma conversa que Trad teve com o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antônio Carlos Videira, onde o ex-prefeito alega ter sido ameaçado. Os prints da conversa foram publicadosa pela site da Veja.

As advogadas de defesa de Marquinhos, Rejane Alves de Arruda e Andrea Flores informaram que os prints foram anexados em coletiva de imprensa na última terça-feira (26).

Deurico/Capital News

Inquérito contra Marquinhos Trad tem

As advogadas de defesa de Marquinhos Trad, Rejane Alves de Arruda e Andrea Flores

A conversa com Videira teria ocorrido, segundo as advogadas, após o ex-prefeito ter criticado a ação da polícia no caso da ocupação indigena  Fazenda Morda da Mata, que resultou em uma morte. Segundo as defensoras, após ter feito a crítica Marquinhos teria recebido uma fala que o secretário teria feito em um grupo de WhatsApp sobre ele e chamou para conversar e durante essa conversa, Marquinhos Trad teria se sentido ameaçado.

Em um áudio encaminhado ao Capital News pela a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (SEJUSP) o secretario de Segurança nega que tenha ameaçado o ex-prefeito. “Em momento nenhum a gente ameaçou ele, até porque o diálogo com ele foi uma conversa respeitosa entre duas autoridades onde eu dei ciência a ele sobre o teor da operação em Amambai onde ele havia tecido duras críticas a operação policial”, explicou.

Governo de MS/Divulgação

Videira

Secretário de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira

Com relação a ter dito para Marquinhos não esquecer o papel que teria feito no passado Videira explica, “Isso é muito claro, todo mundo sabe, eu sou delegado de polícia estou na segurança publica a 32 anos e trabalhei 25 anos na região de fronteira e foi exatamente na região de fronteira que aconteceu esse episódio, então eu não estava falando com achismo eu estava falando de um fato que eu conheço como delegado de polícia e secretário que estou e que merece o respeito das autoridades e ele não teria porque falar diferente” e na sequência seguiu falando que mandou toda a documentação de como foi a operação.

Videira disse que criticou a forma como Marquinhos se referiu aos policiais militares já que três deles foram atingidos por tiros “Eu disse ao prefeito que ele tinha que elogiar os policiais… então sugiro que ele fizesse um vídeo se retratando e nós encerramos nossa conversa de forma respeitosa” e finalizou dizendo que sempre irá defender a polícia.

 

Acusações

Marquinhos Trad é investigado por assédio sexual após um inquérito ser aberto para apurar denuncias contra ele. Inicialmente eram quatro mulheres denunciando, mas esse número cresceu. A quantidade total de denúncias não foi divulgada por conta do caso estar em segredo de justiça.

Deurico/Capital News

 Advogadas de Marquinhos Trad dizem que mulheres receberam para fazerem denúncia

Inquérito investiga denúncias de supostos assédios sexuais contra Marquinhos Trad

 

 

 

 

Fonte: CapitalNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui