Senador Nelsinho Trad está entre os eleitos mais influentes do Congresso

0
Sheyla Leal/Assessoria

O senador Nelsinho Trad (PSD/MS) escolhido, pelo segundo ano consecutivo, à lista dos 100 parlamentares mais influentes no Congresso Nacional, segundo pesquisa do DIAP (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar). De 513 deputados federais e 81 senadores, foram classificados 69 deputados e 31 senadores.

 

“Parabéns aos parlamentares classificados, à minha assessoria e ao time deles. Essa conquista é de todos, porque trabalhamos em equipe. Bom para nós e excelente para a população que representamos”, destacou o senador Nelsinho Trad.

 

Este é o primeiro mandato do parlamentar no Senado, onde também lidera a bancada do PSD, uma das maiores da Casa. Na definição do DIAP, foram escolhidos os parlamentares que conseguem se diferenciar dos demais por qualidades como “a capacidade de conduzir debates, negociações, votações, articulações e formulações, seja pelo saber, senso de oportunidade, eficiência na leitura da realidade, que é dinâmica, e, principalmente, facilidade para conceber ideias, constituir posições, elaborar propostas e projetá-las para o centro do debate, liderando sua repercussão e tomada de decisão”.

 

O médico e parlamentar, senador Nelsinho Trad apontado como referência nas áreas de Previdência, Seguridade, Assistência Social e Saúde no ano passado, volta a receber destaque como “formulador”. De acordo com a pesquisa, parlamentares nessa classificação são descritos como “os mais produtivos”.

 

De Mato Grosso do Sul, na pesquisa, também foram condecorados o deputado Fábio Trad (PSD) e a senadora (MDB) Simone Tebet. A série Os “Cabeças” do Congresso Nacional foi lançada, há 28 anos, para fornecer ao movimento social uma radiografia dos principais interlocutores – partidários, profissionais, ideológicos ou de grupos políticos – no Congresso Nacional, publicando um rápido perfil com resumo das principais habilidades dos parlamentares que realmente exercem influência no processo decisório do Poder Legislativo.

 

 

Fonte: CapitalNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui