Cássio se pronuncia após agressão na Vila Belmiro: “Falta pouco para acontecer uma tragédia”

0

O goleiro Cássio se pronunciou pela primeira vez após ter sido agredido na noite da última quarta-feira, na Vila Belmiro, após a classificação do Corinthians às quartas de final da Copa do Brasil diante do Santos, mesmo após derrota por 1 a 0.

Ao programa Jogo Aberto, da TV Bandeirantes, o camisa 12 do Timão disse que esse tipo de acontecimento não pode mais ser aceito no âmbito esportivo e que não se deve generalizar atos cometidos por alguns torcedores em toda a torcida do Santos.

“É uma situação que a gente não pode banalizar toda a torcida do Santos, pois não foi toda a torcida que fez. No meu ponto de vista, isso não pode mais acontecer, porque a gente nunca sabe qual será o próximo passo. A gente brinca à vezes, mas daqui a pouco pode acontecer uma tragédia muito grave e está quase chegando lá, por tudo que tem acontecido, chegamos a esse momento”, iniciou o arqueiro, indo na mesma direção que as falas de Willian.

“E não é porque foi com o Cássio, poderia ter sido com qualquer outro jogador. A gente não pode mais aceitar isso, infelizmente aconteceu no Santos, mas poderia ter acontecido com qualquer outra equipe, mas foi na Vila (…). Temos que tomar providências, a CBF tem que tomar providências, porque por tudo que temos visto no futebol, falta muito pouco para acontecer uma tragédia”, complementou.

Cássio também se posicionou em suas redes sociais, assim como sua esposa. Ambos também agradeceram aos jogadores do Santos, principalmente o atacante Marcos Leonardo, que evitou que o goleiro fosse atingido mais gravemente nas costas por um torcedor.

No jogo contra o Santos, na noite de quarta, Cássio foi atingido nas costas por um torcedor que invadiu o gramado. Antes disso, rojões já tinham sido arremessados na área onde o goleiro atuou no segundo tempo.

Em nota, o Peixe se pronunciou sobre o ocorrido e indicou que “Leonardo Valeriano de Souza, Lucas da Silva Ramos, Cristopher Barbosa Barcelos, Matheus da Silva Pereira e Gabriel Andrade dos Santos foram detidos e identificados pela Polícia Militar, já tendo sido elaborados os respectivos Boletins de Ocorrência com a aplicação de pena restritiva de direitos aos mesmos, consistente em multa pecuniária em favor do Estado, denúncia junto ao Ministério Público.”

Ainda, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo informou que cinco homens foram liberados após invadirem o gramado da Vila.

Dos sete torcedores citados pelo Santos, o clube já identificou Gabriel Andrade dos Santos, que pertence ao quadro de sócios do clube e será expulso. “Eventuais danos financeiros que o clube venha a sofrer, em razão dessa ocorrência, serão cobrados judicialmente dos infratores.”

 

 

 

Fonte: Gazetaesportiva.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui