Através de novo incentivo, Governo tenta ampliar vacinação no municípios

0
Divulgação/Governo do Estado

Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga cumprimenta o governador Reinaldo Azambuja

 

Visando aumentar os índices de imunização nos 79 municípios do Estado, o governo de Mato Grosso do Sul vai promover um novo incentivo financeiro para as prefeituras, repassando R$ 5 mil para cada sala de vacinação onde forem aplicadas doses não apenas referente a Covid-19, mas também de doenças.

 

“Durante um período longo o Estado era o que mais vacinava no Brasil, pois fortalecemos a transferência financeira para quem aplicava a vacina. Como houve uma diminuição das pessoas que procuram as doses, o secretário (Flávio Brito) está dando incentivo para cada sala de vacina do Estado”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), durante a abertura do 36° Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde na noite desta quarta-feira (13).

 

Ele ainda destacou que o objetivo é incentivar e fortalecer ainda mais o sistema de vacinação no Mato Grosso do Sul. “O recurso vai ser disponibilizado para as 508 salas de vacina espalhadas pelo Estado. Muito importante fortalecer quem aplica a vacina”, completou.

 

O secretário de Saúde, Flávio Brito, destacou que será publicada uma Resolução explicando os detalhes deste incentivo. “O governador autorizou e a SES está preparando uma Resolução para este incentivo estadual no valor de R$ 5 mil por sala de vacina. Nós temos hoje 508 salas de vacina espalhadas pelo Estado. A ideia é que este recurso chegue a quem vacina, como técnico de enfermagem, enfermeira, que tanto trabalham para vacinar a nossa população”.

 

Durante a pandemia, o Governo do Estado já tinha promovido resoluções de incentivo para vacinação nos municípios. Entre eles o pagamento de R$ 2,10 por habitante de cada cidade, assim como mais R$ 4,10 por habitante ao município que aplicasse pelo menos 90% das doses recebidas.

 

Outro incentivo foi que o município que apresentasse percentual entre 90% a 94,99% de aplicação das doses enviadas, receberia no mês subsequente 70% do valor previsto de repasse. Já os que tivessem percentual superior a 95% ficaria com 100% do incentivo. Estes repasses ocorreram durante um período excepcional.

 

 

Fortalecimento do SUS

Durante a abertura do 36° Congresso Nacional de Secretarias Municipais de Saúde, as autoridades destacaram a importância do SUS (Sistema Único de Saúde) para o País e a missão de fortalecer este sistema que atende toda a população brasileira.

 

“Precisamos fortalecer o SUS, que foi exemplo mundial durante a pandemia. Se não fosse o trabalho das equipes de saúde talvez o resultado no Brasil fosse muito pior. Temos que unir forças para fortalecer o sistema. O Congresso terá dias de diálogo, troca de experiência, que vai aprimorar ainda mais este sistema que é um dos melhores do mundo”, destacou o governador.

 

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, destacou que o SUS é a maior ferramenta de justiça social do Brasil. “Tenho esta grande missão de comandar o maior e mais complexo sistema de saúde gratuito do mundo. Um dos focos é fortalecer a atenção primária, que vai nos dar as maiores transformações na saúde. Este setor com eficiência fará toda diferença, pois 80% dos casos podem ser resolvidos ainda nas unidades básicas de saúde”, destacou ele, durante o evento.

 

O presidente do Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), Wilames Freire, destacou que esta edição do Congresso é especial, pela volta do público presencial. “Nós vamos buscar discussões e inovações que farão a diferença em médio e longo prazo para a saúde pública. Defendemos de forma incondicional que o SUS seja eficiente e eficaz, já que é uma das políticas sociais de mais sucesso do Brasil”.

 

O Congresso ocorre entre os dias 12 e 15 de julho em Campo Grande no Shopping Bosque dos Ipês, com o tema “Diálogos do Cotidiano no Horizonte da Gestão Municipal do SUS”. O seminário se consolidou como um dos maiores eventos de saúde pública do Brasil, tendo nesta edição mais de sete mil inscritos, entre prefeitos, secretários e profissionais da saúde.

 

 

 

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui