Mobilização da ALEMS garante Centro de Múltiplo Uso para o Parque dos Poderes

0
Foto: Luciana Nassar

população sul-mato-grossense que frequenta o Parque dos Poderes poderá, em breve, usufruir de um Centro de Múltiplo Uso a ser instalado na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS). A mobilização dos 24 deputados estaduais partiu da indicação do presidente da ALEMS, Paulo Corrêa (PSDB), em proporcionar um local de ponto de apoio ao usuário de forma gratuita que, ao mesmo tempo, atenderá aos servidores do Poder Legislativo.

Em visita ao local sugerido para a construção do Centro, o presidente detalhou o que poderá ser oferecido. “Pleiteamos bebedouros, ponto de ar comprimido para encher pneu de bicicleta, tomada para recarga de veículos elétricos, bicicletário, totens com QR Code para geolocalização, wi-fi gratuito, um pet park para atender quem passeia com seu animal, com ganchos, sacolas para descarte de fezes, tanque de lavagem e também queremos banheiros com duchas, para incentivarmos nossos servidores a também virem de bicicleta para o trabalho. O movimento dos ciclistas aumentou muito, não só para o lazer e esse é o futuro”, afirmou o presidente.

Elton optou por pedalar 15km por dia para trabalhar

Já engajado na vida saudável que a bike proporciona, o servidor Elton Salomão, que atua como garçom na Casa de Leis, há dois anos e meio optou por vir trabalhar com este meio de transporte. “Sou esportista, ando de bicicleta há mais de 25 anos e percebi que o trajeto para vir era melhor do que de ônibus. Gasto uns 25 minutos. Vendo meu exemplo, minha esposa também animou e vai trabalhar de bike, mas é só parar de pedalar que volta o problema de coluna. A gente exercita o corpo, melhora a qualidade de vidamas confesso que sinto falta de um local para me trocar, porque é difícil pedalar de calça social. Esse Centro Múltiplo Uso será excelente, vai incentivar muita gente a vir”, considerou Elton.

O mesmo desejo é o de Larissa Sisti Lima, intérprete de Libras concursada na Assembleia. “Cheguei a vir de bicicleta por cerca de seis meses, mas desisti pela falta de um local adequado para guardá-la e também um vestiário para eu poder fazer a higiene pessoal. Pela minha função estou sempre no vídeo ao vivo, preciso me maquiar, diminuir o suor, então é complicado não ter um vestiário para isso, ainda mais por ser mulher e aqui ser um órgão que exige uma vestimenta mais formal e a gente lida com pessoas o dia inteiro. Tendo esse Centro eu, inclusive, investiria em uma bicicleta melhor para vir, pois vou me casar em breve e já estou até procurando casas mais próximas daqui”, afirmou Larissa.

Jericó mostrou fotos confirmando seu gosto pela bicileta desde a infância

Além do incentivo à saúde física e mental, o bolso também agradece. As opções modernas de bicicletas elétricas também serão incentivadas com o Centro de Múltiplo de Uso. “A bicicleta é minha paixão desde sempre. Guardo e ainda ando com a bicicleta que meu pai comprou em 1956. Adoro o vento no rosto e a sensação de liberdade. Sem contar a economia com a gasolina. Agora a idade chegou e acabei investindo na bicicleta elétrica, que não me exige pedalar muito na subida”, brincou Jerícó Matos, servidor que comanda a Secretaria de Finanças e opta pelo trajeto de bike em alguns dias da semana.

ALEMS Sustentável

Sempre atenta às questões ambientais, o especial ALEMS Sustentável – que você pode acessar clicando aqui – reúne as iniciativas da Casa de Leis em prol do meio ambiente. Na página multimídia você encontrará, dentre outras coisas, as comissões e frentes parlamentares em prol do tema, dicas ambientais e as leis aprovadas ao longo dos quase 45 anos de Parlamento que beneficiaram o meio ambiente.

Entre elas a Lei Estadual 5.237/2017, de autoria do deputado Amarildo Cruz (PT), que cria o Complexo dos Poderes, que abrange a preservação, proteção e recuperação ambiental do Parque dos Poderes – onde se encontra o prédio da ALEMS, o Parque das Nações e o Parque Estadual do Prosa.

Local sugerido para a construção do Centro na ALEMS

Com a reformulação a qual passa atualmente o Parque dos Poderes, um Centro de Múltiplo Uso já estava previsto para ser instalado na confluência dos três parques, na entrada da Avenida Afonso Pena. “Centenas de frequentados utilizam os parques todos os dias. Ampliar esse serviço se faz necessário e o Governo do Estado abraça a ideia junto com a Assembleia Legislativa de instalar mais um centro na entrada do complexo pela Avenida Mato Grosso”, confirmou o secretário de Estado de Infraestrutura, Renato Marcílio. Agora a proposta segue para etapa de contratualização, projeto e estudo de engenharia para o início das obras.

O local sugerido pela indicação parlamentar do presidente Paulo Corrêa, assinada pelos demais deputados e deputada, é em frente à guarita de acesso ao estacionamento dos servidores e visitantes, com frente para a Avenida Desembargador José Nunes da Cunha, de forma a atender a todos e também contar com a segurança 24 horas da guarda patrimonial da Assembleia Legislativa.

Aos finais de semana, umas das vias do Parque dos Poderes é fechada ao público, para lazer e esportes oferecidos pelo projeto Amigos do Parque, por força da Lei Estadual 4.682/2015, de autoria do ex-deputado Beto Pereira (PSDB) – veja o trecho que é interditado aqui.

Ouça ainda o PodCast Falando da Casa, que destacou esse privilégio da Casa de Leis estar cercada de verde por todos os lados, sendo também cenário de práticas esportivas todos os dias, em especial, caminhantes, corredores, skatistas e ciclistas amadores e profissionais – clique aqui. Confira também a cobertura especial da TV Assembleia aqui e da Rádio ALEMS por este link sobre o lançamento do Centro de Múltiplo Uso.

Muito mais que pedalar

Esse veículo democrático, elétrico ou não, também proporciona benefícios ao meio ambiente e ao trânsito, com a diminuição da emissão de gases poluentes, uso de energia limpa, além da redução dos níveis de engarrafamentos, com incentivo às políticas públicas de mobilidade urbana. De acordo com publicação do Instituto de Energia do Meio Ambiente, o automóvel ocupa 10 vezes mais espaço público do que a bicicleta para transportar o mesmo número de pessoas.

O uso da bicicleta ainda proporciona “redução de gastos dos usuários com transporte público, criação de empregos nos serviços de apoio, incentivo à criação de pequenos negócios, redução de consumo de combustíveis, aumento da produtividade, valorização dos espaços públicos e redução de gastos da saúde pública”. O Instituto ainda elenca que o custo total anual com acidentes de trânsito no Brasil é de R$ 4,8 bilhões, sendo que 57% desse total correspondem a acidentes envolvendo automóveis. Em São Paulo, a última pesquisa Origem-Destino (2007) apontou o crescimento de 87% nas viagens realizadas em bicicleta em dez anos – veja mais benefícios clicando aqui.

Para contribuir ainda mais com o incentivo do uso da bicicleta, Mato Grosso do Sul conta com o Plano Cicloviário, também de iniciativa do presidente Paulo Corrêa, que tem por objetivo  uniformizar a implementação de infraestrutura para o trânsito de bicicletas, ciclos e similares nas rodovias estaduais do estado, a partir da introdução de critérios de planejamento para a implantação de ciclovias ou ciclofaixas em rodovias estaduais pavimentadas, observadas as regras do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) – saiba mais aqui.

*Colaborarou: Regiane Ribeiro. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui