Quase ‘caiu do cavalo’: PRF flagra cavaleiro ‘embriagado’ na BR-163

0
A Polícia Rodoviária Federal teve que escoltar um “cavaleiro” bêbado na cidade de Lindoeste, no Oeste do Paraná. A situação foi gravada em vídeo e chama a atenção.
Nas imagens é possível ver o homem tentando se equilibrar em cima do cavalo, que anda pela pista de rolamento da BR-163. Uma viatura da PRF escolta o homem, que quase cai do cavalo. Na sequência, um policial desce do automóvel e auxilia na condução do cavaleiro pelo acostamento da pista, para evitar um acidente.
Segundo o inspetor-chefe da PRF,  Ricardo Schneider, o homem não tinha controle nenhum do animal. O que poderia resultar em um acidente grave.
“Ele não tinha noção nenhuma do que estava acontecendo, nem do controle do animal. Situações envolvendo animais, quando há o acidente são de consequências gravíssimas. Pelo porte do animal, se um automóvel colidir, por exemplo, o animal é projetado para o parabrisas e para dentro do veículo, acertando seus ocupantes.”
Schneider reforça que a embriaguez é uma das principais causas de acidentes graves nas rodovias. No caso do cavaleiro, por não se tratar de um veículo automotor, o homem não responde por embriaguez, mas em caso de acidente, nada impede que ele seja que ele tenha que responder ao se envolver em acidente.
“A embriaguez é um dos principais causas de acidente, em sua maioria, graves. É importantíssimo que as pessoas tenham ciente que o deslocamento deve ser feito em plenas condições de saúde, seja a pé, de bicicleta, no lombo de um animal e principalmente em veículos”, afirma Ricardo Schneider – inspetor-chefe da PRF.
O inspetor orienta aos condutores que ao perceber a presença animal na pista, para que a atenção seja redobrada.
“É muito perigoso a questão de animais na pista, recomendamos todo cuidado, até porque o comportamento do animal é imprevisível”, disse o inspetor.
O cavaleiro foi acompanhado pela equipe até um lugar seguro, onde colocaria sua vida e a de terceiros em risco.
Fonte: DouradosNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui