Parte da Rota Bioceânica, ponte entre Brasil e Paraguai começa a ser construída

0

Estrutura vai ligar as cidades de Carmelo Peralta, no país vizinho, com Porto Murtinho, em Mato Grosso do Sul

Neste sábado (2), começou a etapa de perfuração para instalar estacas que formarão a ponte entre as cidades de Carmelo Peralta, no Paraguai, e Porto Murtinho, a 439 quilômetros de Campo Grande. A estrutura faz parte da Rota Bioceânica, que vai ligar os portos de Santos (SP) a Antofagasta, no Chile.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver o início das obras de fundação, com equipes utilizando o maquinário para realizar as perfurações, inicialmente, no lado paraguaio. Posteriormente, será a vez do lado brasileiro, que já teve a limpeza e remoção de árvores.

A execução da obra é feita pela empresa Etelestudos Técnicos Ltda, que venceu licitação para elaboração do estudo e projeto para construção do contorno rodoviário em Porto Murtinho. Ao todo, o investimento é de R$ 1,544 milhão.

Para o secretário estadual de Meio Ambiente e Produção, Jaime Verruck, este ato representa mais um importante passo para a consolidação e implantação da Rota Bioceânica.

Rota Bioceânica – A Rota Bioceânica, que liga o Brasil ao Paraguai, Argentina e Chile, faz parte do acordo binacional entre Brasil e Paraguai.

O tratado entre os países, aprovado em junho de 2016, prevê a construção de uma ponte rodoviária internacional sobre o Rio Paraguai, entre as Cidades de Porto Murtinho e Carmelo Peralta.

Em dezembro de 2018, o então presidente do Brasil, Michel Temer (MDB), e o do Paraguai, Mario Abdo Benítez, assinaram a autorização para a construção de duas pontes com recursos de Itaipu Binacional, incluindo esta.

Ponte vai passar pelo Rio Paraguai e ligar os países.

– CREDITO: CAMPO GRANDE NEWS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui