Energia Social completa 6 meses com 685 mil contas de luz pagas pelo Governo de MS

0

Lenir Rosa da Silva, de 54 anos, teve uma surpresa ao receber a conta de luz com vencimento em junho. Ela estava paga pelo Governo de Mato Grosso do Sul. 

A dona de casa é uma das beneficiadas pelo Energia Social. Em maio, 138.131 famílias foram contempladas com o programa, somando mais de 685 mil contas de energia elétrica pagas desde dezembro do ano passado.

“Eu não sabia desse programa. A energia está muito cara e aí veio essa surpresa. Veio escrito que o governo pagou a conta. Graças a Deus!”, contou Lenir.

Ela mora com o marido, o marceneiro Filicio Teixeira da Silva, e dois netos, de 15 e 19 anos, no Jardim Inápolis, em Campo Grande. E antes de ser incluída no programa, chegou a pagar R$ 270 de energia elétrica.

O Energia Social é um dos programas lançados pela gestão estadual para reduzir os impactos da pandemia de Covid-19 no orçamento das pessoas.

Agora, com o benefício, sobra mais dinheiro para pagar outras contas, comprar comida e o gás de cozinha. “O Filicio já tinha diminuído as compras de mercado. Ele prioriza as contas. Para ele, é muito importante ter o nome limpo. E com o dinheiro que deixamos de gastar com a luz podemos comprar outra coisa como o gás porque quando falta precisamos cozinhar à lenha”, afirmou.

O programa Energia Social completou seis meses com um impacto de R$ 47,423 milhões. Em Campo Grande, mais de 40 mil famílias receberam o benefício no último mês.

“Todo mundo perdeu com a pandemia e muitas pessoas empobreceram, criando problemas de cunho social. Por isso, lançamos mais esse apoio às famílias carentes”, explicou o governador Reinaldo Azambuja.

A secretária de Estado de Direitos Humanos e Assistência Social, Elisa Cleia Nobre, contou que o Governo do Estado usa a base de dados do CadÚnico, do Governo Federal, para selecionar os beneficiários do programa. 

“Sem dúvida, o Energia Social é um programa que faz a diferença na vida da nossa população, principalmente das famílias mais vulneráveis. A Sedhast participa ativamente do andamento desse programa que, com o Mais Social e o Vale Universidade, fazem as pessoas de nosso Estado terem a certeza de que não estão sozinhas. Todas as ações deste Governo têm o reflexo positivo no social. Os indicadores mostram isso e nossas experiências acabam servindo de modelo para muitos outros estados do País”, disse Elisa Cleia Nobre.

Já o secretário-adjunto Adriano Chadid lembrou que o programa tem auxiliado milhares de famílias a enfrentar as dificuldades do dia a dia. “O programa Energia Social já tem seis meses estendendo as mãos para as pessoas nos 79 municípios de Mato Grosso do Sul”, finalizou.

São contempladas com o pagamento da conta as residências que utilizam até 220 kWh por mês, desde que as famílias estejam inscritas no CadÚnico (Cadastro Único) do Governo Federal e já sejam beneficiadas com a “Tarifa Social”.

Paulo Fernandes, Subcom; Fotos: Chico Ribeiro

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui