Com quedas, ainda é vantajoso investir em bitcoin?

0

Sócio-fundador do Hub do Investidor, Jayme Simão, explica que em médio e longo prazos as criptomoedas são ótimas opções de investimento

Curitiba, junho de 2022 – Investir em criptomoedas ainda é um bom negócio, mesmo com as quedas? Em médio e longo prazos, é possível. É o que explica o sócio-fundador do Hub do Investidor, Jayme Simão. “Esse período de lateralização vivido pelo bitcoin em maio fez com que as perdas realizadas no mercado fossem maiores que os lucros. Mas o que analisamos, nas últimas semanas, a tese de investimento no ativo em longo prazo demonstra ótimas oportunidades”, explica.

Para o especialista, o mais importante para o investidor é sempre estudar os ativos – ou contar com apoio de analistas que entendam desse mercado, e ter no seu radar aqueles que possuem fundamentos sólidos. “Quem estuda e acompanha o mercado de criptomoedas sabe que esses movimentos de queda como do bitcoin, por exemplo, não foi necessariamente uma surpresa. “Aliado a fatores macroeconômicos, indicadores on-chain e à formação de um padrão associado a uma tentativa frustrada de recuperação, o fato de o bitcoin ter demonstrado fraqueza em superar a faixa próxima aos US$ 32.000 ligou o alerta para os investidores. É possível que a queda do ativo tenha sido influenciada também pelos resultados negativos dos primeiros dias de junho no mercado americano, onde Nasdaq 100 e S&P 500 fecharam em queda de 0,7%. Ainda que o bitcoin tenha se dissociado dos índices do final de maio, e caído para seu menor nível dentro de um mês, a correlação continua alta”, avalia.

O bitcoin devolveu ganhos nos últimos dias e voltou a ser negociado abaixo de US$30.000. Ele que é a primeira criptomoeda do mundo e que teve uma alta de 303% em 2020, indo de US$ 7.300 para US$29.433, o tornando um dos investimentos mais valorizados do período. Tratando-se de uma moeda digital mundial descentralizada, ela não é controlada por nenhum governo ou banco, tendo seu valor regulado pelo próprio mercado. “Esse é o tipo de investimento que deve ser feito por pessoas que tenham um perfil mais ativo, comprando e vendendo, vendendo e comprando. E, desde que seja feito no momento certo, pode proporcionar rendimentos bastante expressivos, mas, claro, tendo o mercado como regulador é preciso sempre fazer análises mais macros e tentar saber o momento certo de se beneficiar, já que, diferente do mercado de ações, o de criptomoedas está ativo 24 horas por dia, sete dias por semana, então, exige bastante disposição do investidor nesse acompanhamento ou contar com uma assessoria especializada”, completa Simão.

Para conhecer mais sobre o Hub do Investidor acesse https://hubdoinvestidor.com.br/; no linkedin: https://www.linkedin.com/company/hub-do-investidor; no Twitter: @hubdoinvestidor; no Instagram: @hubdoinvestidor; e no canal do Youtube: https://www.youtube.com/channel/HubdoInvestidor.

Fonte: Paula Batista Gerente de Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui