Comissão rejeita pedido e abre caminho para Cezário seguir comandando futebol

0

Num resultado sem surpresas, a Comissão Eleitoral da FFMS (Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul) rejeitou a impugnação da candidatura de Francisco Cezário de Oliveira, que busca um novo mandato para presidir a entidade. Já são seis gestões consecutivas desde 1998.

O requerimento que pedia a impugnação da cúpula liderada por Cezário, no poder há 24 anos, foi feito pelo advogado Paulo Telles, que pretendia pleitear a vaga. A eleição para presidente será realizada amanhã.

Na noite de ontem (dia 2), a comissão eleitoral se reuniu e decidiu pela improcedência do pedido. Foi apontado que, analisando as regras de limitação estatutária, somente a gestão a partir de 2023 poderá ser considerada a recondução do presidente.

“Seja a publicação da lei especial, seja a alteração do estatuto, ocorreram posteriormente à eleição do Sr. Francisco Cezário para o Mandato 2015/2019, quando não havia nenhuma limitação estatutária ao número de reconduções. Uma vez que o referido mandato iniciou antes da limitação estatutária, de novembro de 2015, que entrou em vigor em dezembro de 2016, a eleição para a gestão 2019/2023, foi a primeira eleição após a alteração do Estatuto e a nova regra eleitoral. Sendo assim, somente com uma nova eleição no processo eleitoral para o Quadriênio de 2023-2027 que poderá ser considerada a recondução do Presidente”.

Segundo André Borges, advogado da Federação de Futebol, tudo tem sido feito para cumprir o estatuto e a legislação existente. “Como demonstra a boa fundamentação da decisão da Comissão Eleitoral que rejeitou impugnação da única chapa inscrita”.

 

 

 

Fonte: Campopgrandenews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui