Comitiva do Ministério da Defesa visita 15ª Cia Inf Mtz do Exército e NEPOM em Guaíra

0
| Foto: Divulgação |
No dia 26 de maio, a 15ª Companhia de Infantaria Motorizada (15ª Cia Inf Mtz) de Guaíra, recebeu a visita da comitiva do Ministério da Defesa (MD), chefiada pelo Chefe do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas (MD), General de Exército Laerte de Souza Santos, do Comandante de Operações Navais (MD), Almirante de Esquadra Marcos Antonio Olsen, do Chefe de Operações Conjuntas das Forças Armadas (MD), General de Exército Eduardo Antonio Fernandes, do Comandante da 5ª Divisão de Exército (EB), General de Divisão Fábio Benvenutti Castro,  do Chefe do Estado-Maior Conjunto do Comando de Operações Aeroespaciais-COMAE (AER), Major-Brigadeiro do Ar Alcides Teixeira Barbacovi, do Comandante do 8º Distrito Naval (MB), Vice-Almirante Guilherme da Silva Costa, e autoridades das Forças Armadas integrantes da comitiva.
O objetivo da visita foi verificar a situação do emprego das Forças Armadas em ação conjunta com Órgãos de Segurança Pública (OSP) e de Fiscalização (OF). A comitiva participou de uma palestra realizada pelo Comandante da Força Tarefa Componente (FTC), Coronel Airton José de Oliveira Soares, Operação Conjunta ÁGATA ARCO SUL 2022.
Esta Operação está sendo coordenada pela Marinha do Brasil, com apoio do Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira e OSP Federal, Estadual e Municipal, em ambiente de trabalho interagências, com a finalidade de coibir os ilícitos transfronteiriços (descaminho, contrabando e tráfico) nas rodovias, hidrovias e área marítima adjacentes aos Estados de São Paulo (SP) e Paraná (PR).
A comitiva ainda visitou o Núcleo Especial de Polícia Marítima da Polícia Federal (NEPOM) de Guaíra, onde o Coordenador do NEPOM-PF, Agente da Polícia Federal Christiano Garofolo, fez uma explanação para a comitiva das atividades desenvolvidas pelo NEPOM na área de fronteira.
Logo em seguida, a comitiva se deslocou pelo Rio Paraná, da Base do NEPOM para a Base CARONTE, onde conheceram a “Chalana”, que é a Base para as Operações Interagências nessa área de fronteira, observando como se desenvolve o trabalho realizado na Operação Hórus-Operação Interagências e observaram a demonstração de uma simulação da PF do deslocamento em alta velocidade de um barco com material ilegal.
Participaram dessa atividade, integrantes da PF, do Grupamento de Operações Aéreas (GOA) e do Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial (TIGRE) da Polícia Civil do Paraná (PCPR), Batalhão de Polícia de Fronteira (BPFRON) da Polícia Militar do Paraná (PMPR) e Batalhão de Operações Especiais (BOPE) da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul.
Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui