Paraguaios presos pela PM em Juti com 1,8 tonelada de droga em ‘excursão religiosa’ pegam 10 anos de prisão

0
Droga encontrada pela PM no ônibus. Foto: Dourados News

O juiz federal substituto Rodrigo Vaslin Diniz, da 1ª Vara Federal de Naviraí, condenou três paraguaios presos em Mato Grosso do Sul com 1,8 tonelada de maconha em um ônibus, durante uma excursão religiosa. A sentença é de danos anos, dois meses e 15 dias de prisão para cada um dos réus.

Conforme denúncia, a Polícia Militar abordou um ônibus que estava estacionado próximo a um restaurante no município de Juti. O motorista e o auxiliar demonstraram grande nervosismo, o que levantou suspeita dos policiais. Com ajuda de cães farejadores, a equipe conseguiu encontrar a droga escondida dentro do coletivo.

O motorista, o auxiliar e uma mulher foram presos em flagrante. A informação era de que a viagem era uma excursão. Os 22 passageiros, todos jovens também paraguaios, disseram que ganharam a viagem sem custos, como resultado de uma promessa religiosa. A mulher alegou que foi o marido dela quem bancou os custos.

Paraguaios condenados

Diante dos fatos, o trio foi denunciado e levado a julgamento. “Está demonstrado o dolo direto, consistente na vontade livre e consciente dos acusados em transportar substância entorpecente (maconha) de origem paraguaia, sem autorização ou em desacordo com determinação legal ou regulamentar”, afirmou o magistrado. Além da reclusão, a sentença determinou que cada um pague 1021 dias-multa, no valor unitário de 1/30 do salário mínimo.

 

 

 

 

Fonte: JornalDoConesul

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui