Desmoralizado, Jesus diz que não voltará ao futebol brasileiro. A verdade é que o Flamengo não o aceita. Perdeu força até na CBF

0
Jorge Jesus conseguiu se queimar. Não voltará ao Flamengo. E perdeu defensores na CBF AFP

São Paulo, Brasil

Ficar desmoralizado.

Até mesmo na CBF.

Foi tudo que Jorge Jesus conseguiu com sua visita “de férias” no Rio de Janeiro e em São Paulo.

Ao se oferecer de maneira abusiva, ao jornalista Renato Mauricio Prado, dizendo que o Flamengo tinha até o dia 20 para contratá-lo de volta, Jesus conseguiu a antipatia generalizada do mundo do futebol.

Não teve a menor consideração por seu compatriota Paulo Sousa, que jamais conseguiu dar estabilidade ao elenco flamenguista. Depois da declaração, feita após o empate do clube diante do Talleres, no apartamento de luxo do ex-presidente do Flamengo, Kléber Leite.

O tiro saiu pela culatra.

Ainda mais porque, dois dias antes, Jesus havia dado entrevista exclusiva a Galvão Bueno. E não falou de maneira direta o que disse a Renato Mauricio Prado. Que queria voltar ao Flamengo e o clube tinha até o dia 20 deste mês para convidá-lo de volta.

O clima na Globo ficou péssimo porque a entrevista com o técnico português está programada para ir ao ar hoje. E sem declarações que se aproximem da gravíssima que fez a Prado.

A repercussão foi péssima. Principalmente entre os treinadores portugueses que perceberam a intenção “canibal”‘ de Jorge Jesus. A de tomar o emprego de Sousa.

Para piorar, os líderes do Flamengo não se posicionaram a favor do atual técnico. Pelo contrário. Eles se calaram. Demonstrando o quanto ainda são afeiçoados a Jorge Jesus.

“Ao Jorge, especificamente, só peço a Deus que o abençoe, e que ele, do fundo do meu coração, tenha saúde, paz consigo mesmo e sucesso.

O Flamengo outra vez decepcionou. Insistindo em um futebol sem consistência, vibração. Alternou bons e maus momentos no clássico.

Mas o presidente Rodolfo Landim fez questão de reafirmar a dirigentes flamenguistas, depois da derrota, que fazia questão de apoiar Sousa. E que Jesus “queimou” qualquer possibilidade de volta à Gávea. Porque o clube não iria se dobrar a treinador algum.

Defensores de Jorge Jesus na CBF ficaram decepcionados com a postura sem ética do treinador
Defensores de Jorge Jesus na CBF ficaram decepcionados com a postura sem ética do treinador ALEXANDRE VIDAL/FLAMENGO

 

Enquanto isso, acabou a paz também para Jorge Jesus. O técnico português, diante da repercussão negativa de seu ultimato ao Flamengo, passou a evitar contato com pessoas desconhecidas no Brasil. Principalmente jornalistas.

O técnico voltou no sábado para Portugal.

Ele sabe que sua viagem ao Brasil foi desastrosa.

Tudo o que conseguiu foi a antipatia do futebol deste país.

Principalmente do Flamengo.

O treinador garantiu a jornalistas portugueses que não pretende mais trabalhar no Brasil.

Seu futuro nos próximos dois ou três anos está definido.

O Fenerbhace, da Turquia.

Jesus e Renato Mauricio Prado
Jesus e Renato Mauricio Prado REPRODUÇÃO/INSTAGRAM

Até porque não existe interesse de clubes de Portugal no seu trabalho.

A dois meses de completar 68 anos, Jesus agiu como um adolescente mimado.

E pagou caríssimo por sua infantilidade.

Não só não voltará ao Flamengo.

Como prejudicou Paulo Sousa, que está muito incomodado.

Se não conseguir fazer seu time reagir, pode até ser demitido.

Mas Rodolfo Landim já garantiu aos diretores.

No Flamengo, Jorge Jesus não voltará a trabalhar.

Enquanto Landim for presidente.

E perdeu aliados ferrenhos na CBF, dispostos a defender seu nome na sucessão de Tite, que jura que deixará a seleção brasileira após a Copa do Catar.

Jesus paga pela falta de respeito a Paulo Sousa…

 

 

Fonte: R7.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui