PMA de Mundo Novo prende autua em R$ 11,2 mil 14 paranaenses e dois paraguaios por pescar em corredeira que é local proibido para a pesca

0

Uma equipe de Policiais Militares Ambientais realizava fiscalização no rio Paraná, no município de Mundo Novo e autuou ontem (30), 16 infratores, por pescarem em local proibido (corredeira). Além disso, seis não possuíam a licença obrigatória para pesca. Os Policiais ao chegar no local (Corredeira) surpreenderam os pescadores embarcados praticando a pesca predatória, utilizando carretilhas com varas.

Dos 16 pescadores, 14 são paranaenses, sendo seis de 44, 46 52, 53, 58 e 63 anos, residentes em Guaíra (PR); quatro de 35, 37, 58 e 62, residentes em Terra-Roxa (PR); quatro de 42, 43, 46 e 53, residentes em Cascavel (PR) e mais dois paraguaios, residentes em Salto Del Guairá (PY). Eles iniciavam a pescaria e tinham capturado alguns peixes, que ainda estavam vivos e foram soltos no rio pelos Policiais. Foram apreendidos: sete barcos, sete motores de popa, uma lancha com motor 60 HPs e 12 carretilhas com varas plásticas.

Os infratores receberam voz de prisão e foram conduzidos à delegacia de Polícia Civil de Mundo, onde todos foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e saíram depois de pagar fiança de R$ 1.200,00 cada um perfazendo R$ 19.200,00. A pena prevista de um a três anos de detenção. Eles também foram autuados administrativamente e foram multados em R$ 700,00 cada um, perfazendo R$ 11.200,00.

As normas proíbem a pesca a 200 metros a montante e a jusante das cachoeiras e corredeiras, pois é alta a vulnerabilidade dos cardumes nesses locais dos rios. No local em que os pescadores estavam, é possível pegar peixe com as mãos. Exatamente porque os cardumes ficam vulneráveis nessas áreas é que existe a proibição da pesca.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Publicado por: Ednilson Paulino Queiroz

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui