Professores de Naviraí reinvindicam reajuste e realizam paralisação

0

Professores estão em greve, em Naviraí

A cidade de Naviraí vem tendo uma divergência entre o executivo e os professores, onde o grupo educacional solicita o aumento salarial de 33% através do portaria que Jair Messias Bolsonaro divulgou, porém o executivo não aceita a proposta.

Na manhã desta quinta-feira (24/03), a Tv Sobrinho foi recepcionada e esteve em diálogo com o presidente SIMTED, Márcio Albino. Após o diálogo com Márcio, a Tv foi até à Prefeitura de Naviraí, porém a prefeita Rhaiza não recepcionou a emissora web.

Márcio Albino, presidente do SIMTED afirma que o grupo quer que o salário chegue aos 33% que a portaria do presidente estimula, já a prefeita Rhaiza, através do grupo, afirma que o executivo pode aumentar mais 2.3% de salário e chegar ao piso nacional.

Os docentes de Naviraí afirmam que já receberam um percentual, porém para chegar aos 33% estimulados da portaria federal, ainda faltam 19,3%.

Em conversa com o presidente do SIMTED, o líder do grupo afirmou que o grupo precisa de valorização e que a classe não quer nada mais que oque a lei os abrange.

Durante a presença na prefeitura de Naviraí, a Tv Sobrinho teve uma negativa da prefeita para uma entrevista e nem liberação da Gerente de educação para falar sobre o assunto. A

própria afirmou que manterá o posicionamento.

Nesta sexta (25/03), os grupos se encontrarão novamente, após o pedido do SIMTED.

Reportagem/Texto: Bruno Leal

Imagens: Roberta Popó

Prefeita Rhaiza não recepciona Tv Sobrinho e diz que continuará com posicionamento de dar mais 2,3% de aumento aos professores e não 19,3%

Prefeitura aponta que chegará ao Piso Nacional do Magistério, com mais 2,3% de reajuste

Após ouvir o grupo dos professores, a Tv Sobrinho foi até à prefeitura e tentou falar com Rhaiza Mattos, entretanto a prefeita negou entrevista ao grupo e também não autorizou a Gerente de Educação a falar sobre o assunto.

Os professores solicitam que o reajuste salarial chegue aos 33%, que a portaria, do presidente Bolsonaro, foi divulgada.

Tentando ver/ouvir a resposta da prefeita sobre o caso, o grupo Sobrinho obteve a resposta de que o executivo manterá o posicionamento de dar mais 2,3% aos docentes e não mais 19,3%.

Rhaiza afirmou para sua assessoria que a palavra continuará até que a liminar seja vencida.

Na data desta sexta (25/03), o SIMTED e a prefeita devem se reunir para mais um capítulo.

Reportagem/texto: Bruno Leal

Imagens: Roberta Popó

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui