Páscoa deve movimentar R$ 218 milhões em MS com menos presentes e comemorações

0

A movimentação econômica da Páscoa deste ano deve totalizar R$ 218 milhões em Mato Grosso do Sul, conforme indica a pesquisa do Instituto de Pesquisa da Fecomércio MS (IPF-MS) e Sebrae, com queda tanto no montante destinado à compra de presentes quanto para comemorações.De acordo com a pesquisa, do total, R$ 101,14 milhões serão destinados à compra de presentes, montante 39% menor que em 2021, enquanto as comemorações devem somar R$ 117,51 milhões, queda de 26%.“A variação de valores já considera a correção do período. A queda se deve ao momento econômico que vivemos, considerando a inflação e taxa de juros que fazem com que o consumidor perca seu poder de compra. Ainda assim é uma data muito importante, considerando que mais da metade da população deve ir às compras” , considera o presidente da Fecomércio MS e do IPF, Edison Araújo.O valor médio dos presentes deve ser de R$ 125,85, enquanto as comemorações devem atingir investimento médio de R$ 183,12.  A pesquisa mostrou que 54,1% pretendem presentear nessa Páscoa e 43,2% comemorarão a data. Sobre as compras, a opção de presente é preponderantemente ovos de páscoa, apontados por 53%, seguidos dos bombons (18%), ovos caseiros (9%) e  barra de chocolate (8%).Filhos e cônjuges serão os principais presenteados, perfazendo 51,3% e 23,42%, respectivamente. Depois vêm os sobrinhos (21,06%), pais (16,55%) e a própria pessoa (17,45%). A maior parte,  85,3%, pretende comprar presencialmente.“É importante que o empresário esteja atento aos fatores que mais contam na definição de compra. Quase 80% querem desconto para pagamento à vista e o segundo fator mais importante é o atendimento, citado por 32,38% e, em terceiro, a variedade, apontada por outros 23,72%”, diz a economista do IPF, Regiane Dedé de Oliveira. O parcelamento no cartão de crédito também aparece, mencionado por 16,76%. Sobre as comemorações, 78% farão reuniões com familiares.“Para esse ano, percebemos uma intenção de queda de movimentação financeira das intenções de consumo da Páscoa, então é importante que o empresário esteja atento na hora de fazer suas decisões de compra e se prepare para a data com cautela, para que seja um momento lucros e não de prejuízos. Pensando nisso, o empresário deve focar em descontos para o pagamento à vista, já que esse vai ser o principal critério para tomada de decisão de compra do consumidor. Outra dica é trabalhar com encomendas antecipadas, para que a empresa possa se programar na compra dos insumos”, alerta a analista técnica do Sebrae MS, Vanessa Schmidt.Peixe – A pesquisa também abordou o consumo de pescados.  Daqueles que irão comemorar a Páscoa, somente 14,7% dizem que não irão consumir pescado. Os peixes preferidos são o pintado (19,1%), o pacu (18,2%) e a tilápia (14,4%). Foram ouvidos de 10 de fevereiro a 01 de março 1.686 consumidores das cidades de  Campo Grande, Dourados, Corumbá/Ladário/Bonito, Coxim, Três Lagoas e Ponta Porã. A pesquisa tem confiança de 95%.

Fonte: Infinito Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui