Vítima de estupro e tentativa de feminicídio se diz aliviada após condenação de ‘Maníaco do Carioca’

0
Felipe foi condenado por estupro e tentativa de feminicídio - (Foto: Marcos Tenório)

Foi a júri popular nesta sexta-feira (11), Felipe da Silva Gamarra, que ficou conhecido como ‘Maníaco do Carioca’após estuprar e tentar matar uma mulher esfaqueada e ainda tentar atacar outras vítimas no bairro. Ele foi condenado a 24 anos de prisão, em regime fechado, e ainda deve pagar indenização para a vítima.

O Conselho de Sentença decidiu por condenar Felipe e, conforme sentença assinada pelo juiz Aluizio Pereira dos Santos, ele cumprirá 14 anos pela tentativa de feminicídio, mais 10 anos pelo crime de estupro, totalizando os 24 anos. Ele ainda deve pagar indenização de R$ 10 mil para a vítima, valor que pode ser aumentado caso ela recorra.

Vítima do ataque em julho de 2019 acompanhou o julgamento. “Sinto que a justiça foi feita. Que ele permaneça preso esses 24 anos”, declarou ao Midiamax. Ela ainda contou que se sente aliviada, sabendo que Felipe não ficará solto. “Ele está preso, mas tem outros aqui fora, infelizmente”, lamentou.

Prisão

Felipe foi identificado com ajuda de um retrato falado e encontrado em Anastácio, cidade para onde fugiu ao ver o cerco fechando. No entanto, um tio que sabia que Felipe era procurado da Justiça, acionou a Polícia Militar na cidade, que encaminhou o rapaz para a delegacia de polícia.

O delegado de Anastácio, Jackson Frederico Vale, interrogou o suspeito e ainda sem informações sobre o crime que ‘Moleque Travesso’ teria cometido, fez contato com a Derf (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos) e também enviou fotos de Felipe.

Os policiais foram até a cidade do interior e após conversar com Felipe, ele entrou em contradições. Com ele, a polícia localizou a roupa utilizada nos crimes e um isqueiro identificado como pertencente a uma das vítimas. Felipe acabou confessando todos os crimes.

‘Maníaco do Carioca’

No dia 29 de julho de 2019, uma mulher de 31 anos foi atacada por um rapaz armado com uma faca em um matagal no bairro. Ela voltava para casa após levar o filho à escola quando foi surpreendida pelo criminoso. A vítima foi esfaqueada várias vezes, estuprada e ficou internada em estado grave na Santa Casa. Ela ficou 19 dias internada e passou por cirurgias.

Dias depois, idosa de 75 anos voltava para casa quando passou pela ponte e foi atacada por um rapaz, também armado com faca. Ele chegou a esfaquear a mulher no pescoço e ela fugiu correndo e pediu ajuda.

Uma mulher, de 53 anos, prestou depoimento, após ter sido vítima de assalto na região do Jardim Carioca momentos antes da idosa de 75 anos ser esfaqueada. A vítima contou ao Jornal Midiamax que o assalto aconteceu aproximadamente 10 minutos antes da idosa de 75 anos ser esfaqueada na região da ponte aos fundos do Jardim Carioca.

Ela disse que estava sozinha em casa, descascando milho, quando o rapaz entrou pela porta da frente armado com uma faca. Segundo a vítima, ele estava muito tranquilo e não aparentava ter usado drogas ou álcool. Ele mandou ela ficar em silêncio, colocou a faca no pescoço da vítima e anunciou o assalto. O assaltante levou uma carteira de cigarros e aproximadamente R$ 30.

 

 

 

Fonte: MidiaMax

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui