Mais receitas e meta do orçamento: o que significa a Copa do Brasil para o Grêmio

0
Roger conversa com grupo do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A terça-feira será de estreia para o Grêmio na primeira fase da Copa do Brasil, contra o Mirassol, a partir das 21h30. Embora o grande objetivo do ano seja a Série B, a competição nacional aparece como fundamental para o Tricolor incrementar as receitas em 2022. A meta estipulada, por exemplo, prevê pelo menos a classificação até a terceira fase da competição.

Esse é o objetivo orçamentário estipulado pelo Grêmio. O clube gaúcho costuma ser bastante realista nas projeções e não contar com premiações que podem não ocorrer.

Um exemplo: em caso de participação na Libertadores, só contabiliza receitas até as oitavas. No entanto, para o contexto de 2022, o Tricolor conta com avanço contra o Mirassol e também na segunda fase.

Isso, claro, é uma projeção para estipular as receitas da temporada inteira. O Grêmio está no “grupo 1” da atual fase da Copa do Brasil e, se passar, arrecadará R$ 1,27 milhão – cerca de 10% são deduzidos antes de cair nos cofres, também subtraídas ainda despesas com logística.

Roger conversa com grupo do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Roger conversa com grupo do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O objetivo principal traçado para a temporada, reforça-se em contatos informais, é ser o campeão da Série B. A Copa do Brasil sempre é tida como competição importante e um título relevante possível.

Mas diante do cenário de um ano com queda de receitas, as fartas premiações da competição viram um pote de ouro ao final do arco-íris. O campeão leva quase R$ 80 milhões.

A projeção gremista prevê ainda, além dos R$ 1,27 milhão, que o Grêmio também abocanhe R$ 1,5 milhão na segunda fase da Copa do Brasil. Isso, de novo, para fins orçamentários.

Em campo, o clube reforça as dificuldades de enfrentar o Mirassol, em bom momento no Paulistão. Caso consiga se classificar, o Azuriz, do Paraná, é o rival na fase seguinte.

Premiação por fase na Copa do Brasil — Foto: Divulgação/CBF

Premiação por fase na Copa do Brasil — Foto: Divulgação/CBF

Roger teve dois reforços para tentar caminhar na direção da próxima fase. Diego Souza está recuperado de desconforto muscular e deve ser titular no ataque. Benítez volta após duas semanas afastado por lesão muscular. Sua presença desde o início do jogo ainda é incerta.

Acréscimos que podem ajudar o Grêmio a perseguir as metas desportiva e orçamentária. A Copa do Brasil, mais do que nunca, se tornou uma coadjuvante de luxo para o Tricolor, cinco vezes campeão da competição.

Fonte: Globo Esporte

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui