Bonito supera impactos da Covid-19 e bate recorde de turistas em janeiro

0
Flutuação no Rio Sucuri, em Bonito

Número de visitações aos atrativos também é o maior em oito anos, principalmente nos balneários

Bonito bateu o recorde de turistas e de visitações aos seus atrativos em janeiro, superando os impactos da pandemia do coronavírus com sete protocolos de biossegurança desenvolvidos por toda a cadeia turística.

 

Segundo o Governo do Estado, a  cidade recebeu 30.220 turistas no primeiro mês do ano, recorde deste 2015, quando se iniciou a pesquisa do fluxo turístico local. O número de visitações também surpreendeu: 123.989.

 

“Com números positivos, os dados confirmam a recuperação da movimentação turística na Capital do ecoturismo, após os dois anos mais críticos da pandemia”, sintetiza Janaina Mainchein, coordenadora do OTEB (Observatório do Turismo e Eventos de Bonito).

 

Coordenado pelo Bonito Convention & Visitors Bureau, o OTEB realiza a pesquisa mensal com o apoio da Fundação de Turismo de MS (Fundtur) e da Prefeitura de Bonito.

 

Os números refletem também os investimentos do Governo do Estado em infraestrutura. Por exemplo, a captação de voos foi primordial na retomada do turismo e hoje Bonito conta com sete linhas, duas com ligação direta com Congonhas, em São Paulo (SP).

 

Parcerias de resultados

Governo de MS/Divulgação

Secretária de Turismo de Bonito, Juliane Salvadori

Secretária de Turismo de Bonito, Juliane Salvadori

Para a secretária de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito, Juliane Salvadori, os números apresentados pelo OTEB refletem o trabalho que vem sendo desenvolvido pelo município, em parceria com o trade turístico, com o Conselho Municipal de Turismo (Contur) e, sobretudo, com o Governo do Estado.

 

Os investimentos estadual nos últimos sete anos na região, somam mais de R$ 300 milhões. “Essa tendência de crescimento do nosso turismo ocorre desde setembro do ano passado e demonstra o quão é importante esse alinhamento político e de ideias, numa junção de esforços que se traduz em resultados positivos”, disse a secretária.

 

“Vamos reforçar o nosso trabalho, feito de maneira séria, focados na oferta de serviços de qualidade aos visitantes, com mais obras estruturantes e na promoção do destino dentro e fora do Brasil”, completou.

 

Empregos e impostos

O movimento de visitantes em janeiro e o total de visitações aos atrativos superam a todos os meses dos últimos oito anos, com a ocupação hoteleira chegando a 74%.

 

No período, 2.508 pessoas desembarcaram no aeroporto estadual em voos das companhias Azul e Gol. São Paulo é o maior emissor de turistas, com 41,07% do total, vindo a seguir o Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O número de turistas do Estado (6,14%) cresce a cada ano.

 

Favoritos

O desempenho dos atrativos, segundo o boletim do OTEB, mostra o favoritismo dos visitantes pelos balneários que circundam os principais rios cristalinos da região: 50.920 visitações, enquanto em dezembro do ano passado foram 24.691 vouchers comercializados.

 

A flutuação (20.939 passeios), as cachoeiras (17.037) e a Gruta do Lago Azul (11.720) também tiveram boa frequência. A gruta, no entanto, passou um ano fechada e foi reaberta em março de 2021.

 

Uma das principais atividades econômicas do município, o turismo é o setor que mais emprega (das 5.068 vagas abertas em dezembro do ano passado, 3.550 foram ofertadas pelo comércio e serviços). Em Bodoquena e Jardim (municípios que integram a Serra da Bodoquena), no mesmo período, foram gerados 2.483 empregos formais.

 

Em janeiro, a cadeia do turismo contribuiu em grande parte com a arrecadação de ISS (Imposto Sobre Serviços) pela prefeitura de Bonito, que somou R$ 1.346.082,08.

Fonte: Capital News

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui