Imprensa russa repercute fala de Bolsonaro como apoio à Vladimir Putin

0
Alan Santos/PR

A imprensa russa repercute hoje como apoio do presidente do Brasil a Vladimir Putin as declarações feitas neste domingo à imprensa pelo brasileiro, que afirmou ser “exagero” chamar a invasão na Ucrânia de “massacre” e disse que “um chefe de Estado como o da Rússia não quer praticar massacre onde quer que seja” (veja aqui em vídeo). Além disso, Bolsonaro usou um tom irônico ao falar do presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky. “Eu acho que o povo confiou o destino da nação a um comediante”, disse. Na guerra de narrativas, a imprensa russa usou a fala de Bolsonaro como de apoio Putin. A RIA Novosti, uma das principais agências russas de notícias, estampou a frase de Bolsonaro em uma das primeiras notícias divulgadas na manhã desta segunda-feira no país. (Com Metrópoles)

Brasil será ‘neutro’ sobre a guerra da Rússia, diz Bolsonaro: vídeo

ColunaMarcoEusébio

Bolsonaro: ‘Um chefe de Estado como o da Rússia não quer praticar massacre’

Passando o período de carnaval no Guarujá, o presidente Jair Bolsonaro resolveu conceder coletiva à imprensa neste domingo e afirmou que o Brasil terá um posicionamento de neutralidade em relação à invasão da Rússia à Ucrânia, pois não quer “trazer as consequências do embate para o país”. Indagado se continuaria com discurso de neutralidade mesmo que aconteça um massacre de civis, Bolsonaro, não foi tão neutro ao advogar em favor do russo Putin dizendo que a repórter estava “exagerando na palavra massacre”. “Não há interesse [eu entendo né?] por parque de um chefe de Estado como o da Rússia, de praticar um massacre, onde quer que seja”.

CONVERSA QUE NÃO HOUVE COM PUTIN – Na coletiva, Bolsonaro disse ter conversado por duas horas com Putin. A declaração foi interpretada pela imprensa como se tivesse ocorrido um telefonema entre os dois ontem, o que gerou questionamentos e memes nas redes sociais de quem duvidava que em plena guerra Putin ficaria duas horas ao telefone com o presidente brasileiro. No início da noite, a Secretaria de Comunicação do Itamaraty divulgou nota negando. “Em nenhum momento, o Presidente Jair Bolsonaro afirmou ter conversado ao telefone com o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, neste domingo. A fala do Presidente do Brasil refere-se à conversa reservada que os dois líderes tiveram, no dia 16/02/22, em Moscou – Rússia, durante a visita oficial àquele país”, diz a nota reproduzida pelo Correio Braziliense.

 

 

Fonte: CapitalNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui