Procura de atendimento médico para sintomas de gripe aumenta 70% em Guaíra

0
Nesta quinta-feira (06), o Município de Guaíra, por meio da Secretaria de Saúde, informa que a procura por atendimento médico para sintomas gripais teve um aumento de 70% na UPA e tenda Covid-19, nos últimos dias.
Conforme o secretário da pasta, Marcos Rigolon, esse aumento deve-se à intensificação de aglomerações em razão das festas de fim de ano. “É importante ressaltar que após o dia 10/01, as pessoas com sintomas gripais devem procurar atendimento na antiga UBS Santa Paula, onde estará alocado o ambulatório Covid-19”, pontua Marcos.
É importante destacar que Guaíra possui estoque de vacinas contra a influenza em todos os postos de vacina e USFs da cidade.
Ainda, muitas dúvidas surgiram nos últimos meses a respeito da eficácia das vacinas, por isso vale esclarecer alguns pontos muito importantes sobre a influenza.
Segundo a Revista Médica de Minas Gerais, o vírus influenza há mais de 400 anos causa epidemias recorrentes de doença respiratória febril na sociedade. A maior já registrada foi de uma variante do vírus influenza A H1N1, que ficou conhecida como fripe espanhola, e causou mais de 20 milhões de mortes no mundo.
A influenza permanece afetando a sociedade até os dias de hoje devido a sua alta capacidade de mutação, ou seja, quando um método de prevenção/imunização é descoberto para aquela variante do vírus, ele consegue se alterar e assim recomeçar o ciclo de infecção.
Em 1999, a estratégia de vacinação contra a influenza foi incorporada no PNI — Programa Nacional de Imunizações, com o intuito de reduzir internações, complicações e óbitos na população.
A vacina influenza (fragmentada, inativada) é uma dose composta de diferentes variantes/cepas do vírus influenza, repartidos e purificados, apresentando em sua composição, antígenos Hemaglutinina — HA atualizados a cada ano conforme os índices sobre as variantes da influenza em circulação na sociedade.
Isso significa que a dose da vacina, resumidamente, contém diversas partes dos diferentes tipos do vírus (influenza) enfraquecido, para que o corpo humano ao receber esse material, consiga produzir anticorpos suficientes que irão defender o sistema imunológico em caso de ataque, formando assim um escudo de proteção.
A vacina utilizada no Brasil em 2021 protege contra 3 subtipos do vírus influenza: H1N1, H3N2, e linhagem B/Victoria.
A OMS definiu os idosos e os profissionais de saúde como os grupos prioritários desta vacina. Sem ordem de prioridade, viriam as crianças de 6 meses a 5 anos, gestantes e portadores de determinadas doenças crônicas.
Em Guaíra, basta procurar um dos postos de vacinação ou a USF mais próxima, e receber a dose de imunização contra a influenza.
DICSI – Texto: Andressa Teleste/Foto: Ricardo Lopes/Revisão: Cíntia Marques
Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui