Paulo André avança à semifinal dos 100m rasos das Olimpíadas

0
Paulo André nas eliminatórias dos 100m — Foto: David Ramos/Getty Images

O brasileiro Paulo André Camilo avançou para a semifinal dos 100m rasos das Olimpíadas de Tóquio. Neste sábado, o velocista foi o terceiro colocado da sexta bateria das eliminatórias e se garantiu no top 24 que segue na disputa da prova mais clássica do atletismo. Rodrigo Nascimento e Felipe Bardi não conseguiram avançar.

As semifinais dos 100m rasos estão programadas para este domingo, a partir de 7h15 (de Brasília). A decisão também vai ser no domingo, às 21h50.

Rodrigo Do Nascimento em classificatória dos 100m livre — Foto: REUTERS/Lucy Nicholson

Rodrigo Do Nascimento em classificatória dos 100m livre — Foto: REUTERS/Lucy Nicholson

De Grasse lidera

 

Sem o tricampeão olímpico Usain Bolt, que se aposentou das pistas, o canadense Andre de Grasse fez o melhor tempo das eliminatórias. Bronze na Rio 2016 e prata no último Mundial, ele segurou o ritmo no fim, mas ainda correu os 100m rasos em 9s91.

Andre de Grasse nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: Cameron Spencer/Getty Images

Andre de Grasse nas Olimpíadas de Tóquio — Foto: Cameron Spencer/Getty Images

Brasil de volta à semifinal

 

Paulo André fez a marca de 10s17, atrás apenas do sul-africano Akani Simbine (10s08) e do marfinense Arthur Cisse (10s15) na sua bateria. Era o que ele precisava para avançar e recolocar o Brasil em uma semifinal dos 100m rasos. O último brasileiro a alcançar essa fase foi Vicente Lenílson, em Atenas 2004.

– Dá para melhorar. Estou insatisfeito com a minha prova. Mas é colocar a cabeça no lugar. Olimpíadas têm disso. A gente corre por classificação, não é só por tempo. A gente busca sempre melhorar. Vai ser uma batalha difícil. Posso dizer que consegui me conectar rápido com o ambiente. Tinha o peso da estreia, mas crio que amadureci bastante para essa batalha. Quero muito essa final olímpica. Vou buscar até o fim – disse Paulo André.

Felipe e Rodrigo eliminados

 

Felipe Bardi foi o primeiro brasileiro a entrar em ação e caiu em uma das baterias mais rápidas. Ele teve um pequeno problema na saída, na fase de aceleração. Acabou na quinta posição da série, com 10s26. Foi o 38º colocado no geral.

– Eu queria correr a minha melhor marca pessoal. Cheguei bem, treinei bem. O ano inteiro eu corri diversas vezes abaixo de 10s20, de 10s15, mas eu tive um pequeno problema na saída. Eu saí mal, e isso eu preciso consertar com os treinos. Mas estou feliz por estar aqui. É a minha primeira Olimpíada e estou numa prova singular. E agora é pensar no revezamento 4x100m, que temos chances de medalha – disse Felipe.

Felipe Bardi não consegue se classificar nos 100m masculino

Felipe Bardi não consegue se classificar nos 100m masculino

Rodrigo também pegou uma série forte e brigou pelas primeiras posições nos primeiros metros, mas não conseguiu acelerar na fase final da prova. Foi o sexto colocado da bateria, com 10s24, e o 34º colocado no geral.

– Eu não fiz como estava treinando. Minha corrida foi a mesma desde o começo. Não houve mudança de ritmo. Saí bem, acelerei bem, quando o pessoal começou a deixar, eu fiquei no mesmo ritmo. Não fiz uma boa corrida, mas saio feliz. Vou treinar porque temos o revezamento ainda – disse Rodrigo.

Rodrigo Nascimento termina em 6º e não consegue se classificar para as semi dos 100m masculino

Salto em distância

 

Os brasileiros Samory Uiki e Alexsandro Melo disputaram a eliminatória do salto em distância e ficaram fora do Top 12 que avançou à final. Samory conseguiu 7,88m no primeiro salto e arriscou mais nas tentativas seguintes e queimou. A marca o colocou na 16ª posição em sua primeira participação olímpica.

– Acabei não me classificando, mas estar aqui e maravilhoso. Valeu muito a pena. Agora eu gostei da coisa (risos). Vou continuar treinando. Espero conseguir marcas melhores. Vai vir coisas boas. Seguimos na luta – disse Samory.

Fraga faz sua primeira tentativa de salto com 7,88

Fraga faz sua primeira tentativa de salto com 7,88

Samory Uiki nas Olimpíadas — Foto: Patrick Smith/Getty Images

Samory Uiki nas Olimpíadas — Foto: Patrick Smith/Getty Images

Alexsandro teve muita dificuldade para encaixar sua corrida de aproximação. Ele queimou os dois primeiros saltos. Na última tentativa, o saltador conseguiu uma marca válida, mas com 6,95m acabou na 29ª posição. Ele ainda disputa o salto triplo nos Jogos de Tóquio.

– Errei. Poderia estar nessa final. Não deu certo. Vou rever tudo o que aconteceu e compensar no triplo – disse Alexsandro.

Fonte: Globo Esporte

Artigo anteriorGiro da Bola desta Sexta dia 30/07
Próximo artigoBrasil domina a Sérvia e salta para a liderança no vôlei feminino

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui