Indicadores mostram eficácia das medidas de enfrentamento à Covid em MS

0

A celeridade na imunização e as ações do Governo do Estado em parceria com os municípios no enfrentamento a Covid-19 em Mato Grosso do Sul dão indícios de melhora no cenário pandêmico. Durante a live desta segunda-feira (21), o secretário de saúde, Geraldo Resende demonstrou otimismo ao analisar alguns indicadores da Covid-19 em Mato Grosso do Sul.

“Temos alguns sinais de que a doença começa a ter um decréscimo significativo em Mato Grosso do Sul. Isso não é para baixar a guarda. Isso é fruto de diversas ações do Estado e dos municípios, entre elas a imunização”. A afirmação leva em conta o decreto e as medidas até mais rigorosas adotadas por alguns gestores municipais e que já impactaram nos dados da semana epidemiológica 24 que compreende o período de 13 a 19 de junho.

“Os números já indicam um decréscimo da doença. Entre a semana 23 e 24 houve um decréscimo de mais de 2 mil casos da evolução da média móvel. Temos também um decréscimo de casos diários dos últimos 21 dias. Temos um decréscimo das internações  hospitalares, principalmente nos municípios do interior. Até a fila de espera por um leito, temos uma ligeira queda. A longa fila de espera persiste em Campo Grande com 104, sendo 96 da capital. A taxa de contágio também começa a decrescer. De 1,06 foi para 1,04”, pontuou Resende destacando o contentamento com os municípios que cumpriram com o decreto que tem vigência até quarta-feira (24).

Boletim epidemiológico

Nesta segunda-feira (21) a Secretaria de Estado de Saúde (SES) registrou 606 novas infecções por Covid em Mato Grosso do Sul. Os municípios com maior número de positivos são: Campo Grande (+306), Maracaju (+34), Corumbá (+30), Água Clara (+23) e Bataguassu (+22).

Geralmente após feriados e finais de semana a atualização de novos casos geralmente é “baixa” devido ao número reduzido de equipes nos municípios. Para um dado mais próximo da realidade, a média móvel mostra que o Estado confirmou 1.407 novos casos por dia na última semana.

O número de pacientes internados continua em elevação. Conforme dados oficiais apresentados no boletim desta segunda-feira, ao todo 1076 sul-mato-grossenses estão internados em leitos clínicos (529) e de Unidade de Terapia Intensiva (547).

Já a fila de espera por um leito conta com 113 pessoas. Sendo, 104 na Central de Regulação de Campo Grande, 2 na de Dourados e 7 na Central do Estado.

Nas últimas 24 horas o número de pacientes que não resistiram às complicações da doença foi de 21 em todo Estado. Sendo 6 que residiam em Campo Grande e 2 em Ribas do Rio Pardo. Água Clara, Amambai, Aquidauana, Cassilândia, Chapadão do Sul, Corumbá, Costa Rica, Coxim, Itaporã, Jardim, Miranda, Ponta Porã e Sidrolândia registraram um óbito cada.

Em média, 44,3 pacientes morreram por dia na última semana. O acumulado de mortes pela doença desde março de 2020 já chega a 7.826. A taxa de letalidade está em 2,4% em Mato Grosso do Sul.

Vale ressaltar que Mato Grosso do Sul conta com 6.793 casos sem encerramento pelos municípios, e outras 3.469 amostras em análise pelo Lacen e laboratórios parceiros.

Desde o início da pandemia, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) já contabiliza 324.299 casos positivos para a Covid-19 nos 79 municípios, dos quais 7.826 casos evoluíram para óbito.  Confira aqui o detalhamento o boletim epidemiológico desta segunda-feira, 21 de junho.

Mireli Obando, Subcom

Foto: Saul Schramm

Artigo anteriorGuaíra Futsal se classifica para 3ª fase da taça Bronze com goleada
Próximo artigoA Câmara Federal barra supersalários de servidores públicos

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui