São Paulo supera temporal e goleia Santos em clássico “argentino” no Morumbi

0

Goleada de hermano para hermano

São Paulo de Hernán Crespo foi incontestável sobre o Santos do estreante Ariel Holan. No duelo de técnicos argentinos, o Tricolor goleou por 4 a 0 na noite deste sábado, no Morumbi, pela terceira rodada do Campeonato Paulista, e confirmou seu bom início no torneio. O Peixe, pela primeira vez com titulares na temporada, foi dominado no segundo tempo e poderia até ter levado mais gols. Gabriel Sara, Luan Peres (contra), Pablo e Tchê Tchê fizeram os gols da partida. O clássico “argentino” também foi marcado pelo temporal que encharcou o campo e deixou a partida quase impraticável no primeiro tempo – foi a chuva a grande vencedora dos 45 minutos iniciais. Na segunda metade do clássico, o São Paulo foi soberano.

  • Como fica?

    O São Paulo já toma a frente no Grupo B, com sete pontos em três jogos, na liderança. O Santos continua com dois pontos, sem vitórias no campeonato, em terceiro lugar no Grupo D. CLIQUE AQUI e veja a tabela do Paulistão.

  • “Experiente” de um lado

    Em seu terceiro jogo pelo São Paulo, Hernán Crespo chegou à segunda vitória em grande estilo. Depois de golear a Inter de Limeira no meio da semana, o Tricolor fez mais três e mostrou que sabe se adaptar a diferentes situações. No intervalo, Crespo abriu mão dos três zagueiros, tirou Arboleda e lançou Rojas – o atacante equatoriano entrou bem, participou das ações ofensivas e ajudou a construir a goleada.

    • Estreante do outro

      Em seu primeiro jogo pelo Santos, Ariel Holan começou com uma mudança causada pela chuva – alterou a escalação pouco antes de entrar em campo e lançou o centroavante Bruno Marques. Apesar de contar com Soteldo, que teve alguns bons momentos, Holan percebeu que vai precisar muito de Marinho para o Peixe decolar – o atacante deve estar de volta para a Libertadores, contra o Deportivo Lara, na terça-feira.

      Ariel Holan em São Paulo x Santos

      Ariel Holan em São Paulo x Santos (Foto: Marcos Ribolli)

    • Primeiro tempo
    • Difícil analisar um primeiro tempo que teve mais poças d’água em campo do que finalizações – estas foram apenas sete. Com o gramado pesado, o clássico ficou brigado e baseado em chutões e bolas aéreas. Por isso, Ariel Holan estreou como técnico do Santos com uma mudança de última hora, tirando o leve Gabriel Pirani e lançando o centroavante Bruno Marques. Os poucos bons lances foram protagonizados por Soteldo, que criou a melhor chance do jogo ao acertar um chute que bateu no lado de fora das redes do São Paulo.

      Segundo tempo

      Com o campo um pouco menos pesado, Crespo abriu mão dos três zagueiros, tirou Arboleda e lançou Rojas. O São Paulo fluiu melhor em campo, enquanto o Santos pareceu não entender a mudança do rival. Gabriel Sara abriu o placar de cabeça, após cobrança de escanteio de Daniel Alves, e a partir daí o Tricolor mandou: aumentou com gol contra de Luan Peres, após jogada de Luciano, fez mais um com Pablo, um golaço aproveitando o posicionamento ruim do goleiro John, e matou o jogo com Tchê Tchê, em outro belo chute de longe. Mostrando ideias, jogando mais pelos lados e anulando a criação do Santos, o São Paulo mereceu o resultado.

      Atuações do São Paulo
    São Paulo posado para jogo contra o Santos

    Atuações do Santos

    Santos posado para jogo contra o São Paulo

    Fonte:globo.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui