Menino de 5 anos é a primeira criança a morrer de Covid-19 em Mato Grosso do Sul

0
Secretário diz que baixa procura pelos testes resultaram na queda de casos - Foto: Edemir Rodrigues

Menino de 5 anos morreu de Covid-19 em Mato Grosso do Sul, sendo a primeira criança vítima da doença no Estado. Ele estava internado e veio a óbito nesta terça-feira (27), em Ponta Porã.

Conforme boletim epidemiológico divulgado hoje (28), o menino tinha asma, obesidade e autismo como comorbidades e fatores de risco.

Notificação da Covid-19 foi feita no dia 25 de outubro e o menino chegou a ser atendido em Dourados, mas morreu por complicações da doença causada pelo coronavírus.

Ele é a primeira criança vítima da Covid no Estado. Até então, adolescente de 15 anos, que faleceu no dia 20 de outubro, que não tinha comorbidades, era a pessoa mais nova a morrer pela doença.

Além do menino, outras três pessoas tiveram mortes por Covid confirmadas nas últimas 24 horas, nas cidades de Ladário, Miranda e Paranhos.

Elas tinham idades entre 60 e 76 anos, toda com doenças pré-existentes.

Mato Grosso do Sul soma 1.570 óbitos, com média móvel de 7,4 mortes por dia e taxa de letalidade em 1,9%.

Também nas últimas 24 horas, foram confirmados 495 novos casos, totalizando 81.033 desde o início da pandemia.

Secretário de Saúde, Geraldo Resende, afirma que a diminuição no número de casos pode ser reflexo da diminuição da realização de testes, que não estão tendo muita procura pela população.

“Mesmo que a gente tenha esse número caindo a cada dia, a gente chama atenção pela presença da doença, já que temos 495 casos confirmados e, se pudéssemos fazer mais exames, a partir da coleta e pela população que não está comparecendo, poderíamos ter registro maior do que estamos registrando”, disse.

Secretária adjunta de Saúde, Christine Maymone, também afirmou que o vírus continua presente e ressaltou a necessidade da manutenção de medidas preventivas.

“A doença ainda está instável, você olha os dados e vê a curva aumentando e diminuindo, tem dias que tem mais casos, tem dias que tem menos, e o momento é da população não relaxar nenhuma medida”, pediu.

Entre essas medidas, ela destacou evitar aglomeração, manter o distanciamento social, usar máscara e lavar sempre as mãos, mantendo regras de higiene.

Número de internados teve ligeiro aumento no comparativo com o boletim passado, com 304 pessoas internadas, além de mais duas de outros estados.

Taxa de contágio permanece em 0,91% e o Estado tem ainda, das 81.033 já infectadas, 75.701 consideradas recuperadas.

 

Fonte: CorreioDoEstado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui