Empresas contempladas no programa de Geração de Empregos começam a construir em Mundo Novo

0

Doze terrenos renderão cerca de 150 empregos

O Programa de Geração de Empregos, que resultou na doação de 12 terrenos, começa a dar resultados em Mundo Novo. As informações são da Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo (Incotur).

O Governo de Mundo Novo conseguiu recuperar uma área no Distrito Industrial II, saída para Eldorado, no Jardim Vila Verde (atrás da Polícia Militar Ambiental). No local foram doadas 11 áreas comerciais / industriais e uma para a PMA. No Universitário, outro terreno foi doado.

Segundo o secretário municipal da Incotur, Marcos Eustáquio, são mais de 11 mil m² doados que resultarão em cerca de 150 empregos, entre manutenção e novos postos.

“A maioria dos contemplados são de empresas que tem uma história no município e construirá a sua sede própria ou ampliará o serviço. A exceção fica com a Compostes, que veio de Ivinhema e já está gerando mais de 20 empregos”, explicou Eustáquio.

Outra empresa que já mexeu no terreno e deve construir em breve é a D’Cavalheri Confecções. Mesmo prejudicada com o momento atual da pandemia do novo coronavírus – já que a empresa exporta para alguns países da América do Sul – a proprietária Noeli Cavalheri quer ampliar a empresa e o número de vagas (gerar em torno 20 empregos).

Atualmente a D’Cavalheri (especializada em bordados) funciona na Avenida Deputado Fernando Saldanha, em anexo a residência da proprietária. “Pretendo começar logo a construção mesmo com esta crise. Minhas exportações para Uruguai e Paraguai estão prejudicadas, mas a construção da minha sede já estava planejada”, aponta a proprietária.

DUAS EMPRESAS ESTÃO EM OBRAS

Duas empresas estão em obras. A Construtora Compostes ainda não concluiu o projeto da sua sede, mas já trabalha no local. São mais de 20 empregos diretos. A empresa veio de Ivinhema e trabalha com pré-moldados e estruturas metálicas, especializado na construção de aviários no Mato Grosso do Sul e Paraná.

“O município é uma boa localização para atender o Cone Sul e o Paraná. Conversamos com o prefeito e o secretário na época e sentimos uma receptividade muito grande. Foi essencial para definirmos Mundo Novo como nossa nova casa”, declarou Emerson, proprietário da Compostes.

A única empresa que recebeu o terreno fora do Distrito Industrial II foi a Gráfica Olímpica. Há quase 40 anos na cidade, a mesma já iniciou a construção da sua sede, com expansão da sua estrutura.

Terminado o projeto, a Gráfica Olímpica terá condição para trabalhar com até 20 funcionários. A futura sede fica ao lado ESF Walid Nage (Posto de Saúde Vila Nova/Universitário), na Avenida Otaviano Côrrea.

Outros dois empresários foram escutados e indicaram que deverão iniciar o investimento neste ano. No caso, os proprietários da Metalúrgica Del Bosco e Max Uniformes.

CONFIRA EMPRESAS CONTEMPLADAS:

1) Construtora Compostes – 3.912,70 m²;

2) Metalúrgica Del Bosco – 919,29 m²;

3) Carlos Haubricht Costura – 479,82 m²;

4) HVM Assessoria Agropecuária – 1.535,09 m²;

5) D’Cavalheri Confecções – R$ 1.606,15 m²;

6) Aparecido Clemente Correia (Blocos e Artefatos de Cimento) – 398,81 m²;

7) Reginaldo Lourenço Metalurgia (esquadrias de alumínio) – 308,56 m²;

8) Paulo Butzen Oficina Mecânica – 499,04 m²;

9) Max Uniformes – 699,45 m²;

10) Fernando Henrique Caetano Auto Elétrica – R$ 313,66 m²;

11) Jair Pinho Chapeação – 511,57 m²;

12) Gráfica Olímpica – 512,00 m².

Texto: Jandaia Caetano/Semcos
Fotos: Jandaia Caetano/Semcos e Ademar Silveira/Semcos

Imagens de construções da Compostes e Gráfica Olímpica; além de área da D’Cavalheri a ser construída. Imagens também da sede atual da D’Cavalheri e Metalúrgica Del Bosco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui