Com atletas em casa e contratos a vencer, volta do Estadual é incerto

0
Aquidauanense sugere encerrar torneio na 1ª fase; Operário quer jogar mata-mata (Foto: Marcos Maluf/Arquivo)

Suspenso há 15 dias, o Campeonato Sul-mato-grossense de futebol pode até terminar sem a realização da fase final, em mata-mata, devido às restrições de circulação de pessoas e aglomerações para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. A proposta é defendida pelo líder da primeira fase, Aquidauanense, que quer ser declarado campeão.

Os times classificados para as quartas de final já dispensaram seus elencos. Os contratos dos atletas vencem no fim do mês, período para o qual estava agendada a decisão do torneio.

Segundo o presidente do Aquidauanense, João Garcia, os jogadores foram mandados para casa por tempo indeterminado. Os salários de março serão pagos integralmente.

“Acho muito difícil voltar [o campeonato]. Como que vai fazer? Vai renovar contratos para quando? A situação da pandemia pode querer melhorar lá por julho, agosto. Como terminar o campeonato, pagar salário de jogador, alimentação, hotel. Não tem como”, dispara Garcia.

O presidente da equipe de Aquidauana – que terminou a primeira fase com 18 pontos, no topo da tabela – sugere que seu time seja declarado campeão, e o Águia Negra, segundo colocado, vice.

Garcia propõe ainda descartar o rebaixamento de Pontaporanense e Cena, penúltimo e último da primeira fase.

Capital – Os representantes de Campo Grande no Estadual se opõem à ideia. Classificados para a segunda fase, Comercial e Operário também liberaram seus atletas, mas divergem sobre pagamento dos salários de março.

 

 

Fonte: Campograndenews

Artigo anteriorEx-assessor de Mandetta é encontrado morto em apartamento na Capital
Próximo artigoCom fiscalização, cartela de ovos tem redução de 25% no preço na capital

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui