Em Japorã, Polícia Militar faz campanha contra novo coronavírus em Aldeia Indígena

0
Japorã (MS) – Empenhados na luta para conter o avanço do novo coronavírus em Japorã, Município localizado no extremo sul de Mato Grosso do Sul, na fronteira com o Paraguai, policiais militares estão em parceria com a liderança da Aldeia Indígena Porto Lindo, que abriga cerca de cinco mil e seiscentos indígenas estão intensificando ações no sentido de fazer cumprir o Toque de Recolher, determinado pelo Poder Executivo Municipal e ao mesmo tempo, levar informações sobre a doença aos índios, que são 60 % da população japorãense.
 
Roberto Carlos Martins (38), cacique e líder maior dos Guaranis Nhandeva, explica que
as famílias são muito numerosas e o costume, em especial, aos finais de semana, é reunir-se para tomarem tereré e nessa confraternização, discutirem coisas ligadas à vida. Ele reforçou que nesse momento é necessário deixar essa tradição de lado, pois vidas estão em jogo.
 
Desde a edição do Decreto que estabeleceu toque de recolher, confeccionado pelo Poder Executivo Municipal, na manhã do dia 22 de Março, vários estabelecimentos comerciais do núcleo urbano de Japorã, do distrito de Jacareí e da Aldeia Porto Lindo, estão sendo visitados pelos policiais militares, que explicam as determinações contidas no documento e aproveitam e levam informações sobre a doença à população.
 
As fiscalizações e orientações durarão enquanto estiver vigente o decreto que estabeleceu o toque de recolher.
 
Assessoria de Comunicação Social CPA-1/12º BPM.
 

Publicado por: Karina Dalliane de Souza Faustino

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui