Nota oficial da ALEMS com orientações sobre o Coronavírus

0

Presidente Paulo Corrêa garantiu que a Casa de Leis tomará todas as pedidas possíveis de prevenção à infecção e propagação da doença

Foto: Luciana Nassar

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (ALEMS), deputado Paulo Corrêa (PSDB), determinou a criação de Comitê de Monitoramento do Coronavírus. Uma reunião foi marcada com todos os 24 deputados estaduais para a próxima terça-feira (17), às 15h, na sala de reuniões da Presidência, para deliberarem sobre ações de prevenção à transmissão do Coronavírus.

Serão discutidas medidas como o cancelamento temporário de agendas públicas, sessões solenes, especiais e de frentes parlamentares, bem como a restrição de acesso às dependências do Palácio Guaicurus. Também deverá ser adotado o afastamento de servidores com sintomas do Coronavírus por determinado período e, ainda, se possível, estabelecer um sistema de trabalho à distância até o retorno da normalidade.

A Casa tomará, de antemão, todas as medidas possíveis de prevenção à infecção e propagação da doença, incluindo cuidados básicos de higiene. Já está sendo feita em diversos canais de comunicação e nas redes sociais da Assembleia e de diversos parlamentares a divulgação de ações sobre como se prevenir contra a doença e como agir em casos suspeitos.

O presidente da ALEMS informa que tem mantido contato com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, que o alertou das proporções que a doença pode tomar no País.  A Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul possui cerca de 1,1 mil funcionários. O presidente destacou em entrevista aos jornalistas na manhã desta sexta-feira (13) que os trabalhos não podem parar, mas é necessário tomar algumas providências para proteger as famílias dos servidores e de quem frequenta a Assembleia Legislativa.

Para mais informações sobre o Coronavírus, clique aqui.

Texto: Secretaria de Comunicação Institucional

Artigo anteriorAutoridades e moradores assinaram ordem de serviço para drenagem e asfalto em mais uma vila em Amambai
Próximo artigoGuedes diz que pode isentar de imposto produtos médicos e hospitalares

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui