Notificações de dengue sobem para 3,1 mil e 4ª vítima fatal é confirmada em MS

0

(Foto: Ilustrativa)

Em uma semana as notificações de dengue subiram de 989 para 3.195 em Mato Grosso do Sul, conforme aponta o boletim epidemiológico da SES-MS (Secretaria de Estado de Saúde) divulgado nesta quarta-feira (22). O documento confirma também a quarta morte pela doença no Estado.

A nova vítima é uma mulher de 67 anos, que morreu em Cassilândia, distante 430 quilômetros de Campo Grande. De acordo com site locais, ela veio a óbito no dia 15 de janeiro por dengue hemorrágica.

De acordo com informação de familiares, Derci Ramos da Silva, de 67 anos, morreu hoje, quarta-feira, 15 de janeiro, às 2h30, tendo como causa morte supostamente dengue hemorrágica, conforme exame feito no Hospital São Lucas, em Cassilândia.

Uma semana antes, a SES-MS já tinha confirmado outras três vítimas fatais da doença. Em Campo Grande, um homem de 30 anos que veio a óbito no dia 12 de janeiro. Corumbá, onde o primeiro óbito foi confirmado, um homem de 29 anos faleceu no dia 9 de janeiro e em Sete Quedas um adolescente de 17 anos morreu no dia 10 de janeiro.

Conforme aponta o boletim, já são 621 casos confirmados da doença, 488 a mais que na semana anterior. Campo Grande agora lidera o ranking com 120 confirmações, seguido de Alcinópolis (66), Três Lagoas (52), Sonora (47), Costa Rica (46), Brasilândia (40), Chapadão do Sul (39) e Itaporã com 23 casos.

Em Nova Alvorada do Sul foram 19 confirmações, Dourados (11), São Gabriel do Oeste (10). Em Paranhos foram 9 casos, Anastácio (8), Bela Vista (7), Guia Lopes, Fátima do Sul, Cassilândia, Caarapó  tiveram 6 casos.

As cidades de Aquidauana e Aral Moreira tiveram 5 confirmações. Bonito, Maracaju, Novo Horizonte do Sul, Rio Verde de Mato Grosso 3 casos. Vicentina, Rio Brilhante, Inocência, Coxim, Costa Rica, Água Clara foram duas confirmações. E em Itaquiraí, Ivinhema, Nova Alvorada do Sul e Sete Quedas tiveram um caso cada.

Artigo anteriorSED abre inscrições para cadastro de profissionais para atuar na educação profissional
Próximo artigoAliança pelo Brasil fará mutirão para coleta de assinaturas em Campo Grande

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui