Morre em partida de futebol , ex-atleta do URSO de Mundo Novo escolhido na sua seleção de todos os tempos

0

Jandaia Caetano

Morreu na noite desta sexta-feira (11), em Iguatemi, Esmael Augusto, conhecido como ‘Reco’, após mal súbito (popularmente conhecido como infarto fulminante) aos 12 minutos do primeiro tempo,  em partida do Campeonato Municipal Amador Livre, entre Hospital São Judas x Requinte/Usetec, no Estádio Municipal Adão Mendes. Ele teve paradas cardiorrespiratórias e não resistiu. O corpo está sendo velado e será sepultado, no cemitério de Iguatemi, às 16h00 deste sábado.

‘Reco’ falece aos 47 anos e deixa uma viúva. Reco jogou profissionalmente no URSO no Sul-Mato-Grossense de 2002, 2004 e 2006. Em 2013, na comemoração dos 16 anos do URSO foi escolhido em uma votação, que incluiu cronistas, torcedores e ex-atletas, para integrar a ‘Seleção do URSO dos seus 16 anos’, como volante.

O falecido, que sempre atuou como volante e zagueiro, era muito querido na região e continuava jogando competições amadoras no Livre e no Veterano. Neste sábado (12), Reco atuaria no Campeonato Máster de Salto del Guayrá (Py), pelo Nacional.

Reco já havia tido problemas em campo quatro vezes

O iguatemiense já havia tido quatro problemas em partidas de futebol. Duas em partida de futebol suíço e duas de futebol de campo. Instigado por amigos, Reco passou por consultas e exames, em Naviraí, Campo Grande e Dourados.

Segundo o amigo, e diretor de Esportes de Iguatemi Valdecir ‘Milico’, em nenhuma delas os médicos proibiram a atividade física. Nas ocasiões de passar mal em campo, Reco sentava, ficava em torno de 3 minutos, e depois se levantava e deixava a partida.

No caso desta sexta-feira (11), Reco não conseguiu ficar sentado e ficou deitado. Após uns 10 minutos, se levantou e caminhava para sair do jogo, quando caiu de joelhos perto da linha lateral. Foi levado de ambulância para o Hospital no município, mas, provavelmente, já faleceu no campo.

“Hoje não estou para o jogo”, afirmou pouco antes da partida

Esmael Augusto sempre chegava pouco antes das partidas e entrava na lanchonete do estádio, para ajudar o casal de amigos Milico e Cleubia. Pouco antes de ir para o vestiário, Milico – que jogou profissionalmente no Botafogo (RP), Tanabi, Ivinhemense, Umuarama e URSO, entre outros – relata que por três vezes Reco citou que ‘não estava para o jogo’. Ao ir para o vestiário, deu um abraço no casal e cumprimentou um a um os seus adversários que estavam próximos.

Cobrado por amigos, Reco dizia que iria para de jogar. Porém, Esmael – que trabalhava em uma loja de móveis no município há muito tempo – jogava muito. Campeonatos livres e veteranos, de futebol suíço, futsal e campo, em várias cidades do Cone Sul. Com um físico invejável, o iguatemiense não ganhou peso relativo a quando atuava profissionalmente e ainda jogava competições no livre tranquilamente.

Ex-atleta faz parte da história do URSO de Mundo Novo

Na votação de 2013, quando o clube escolheu a sua seleção histórica, Reco recebeu votos como volante e zagueiro. A seleção escolhida foi: Gildo, Giba, Jhonatan, Marcão Goiano e Jandaia; Reco, Bruno, Bugica e Wesley; Tardeli e Juninho Trombada. Técnico: Waldomiro Sobrinho.

O prefeito de Mundo Novo, que foi técnico e presidente do URSO durante os anos em que Reco esteve no clube, se deslocou para Iguatemi. Reco era muito querido: “Eu nunca vi uma pessoa, seja adversário ou colega de time, dizer que não gostava dele”, comentou Jandaia, que atuou com o amigo em 2004 e 2006. Em 2002, quando o URSO teve como sede Iguatemi, Reco estreou no clube.

Reco ainda voltou a jogar no Veterano do URSO, sendo campeão Regional de Futebol Suíço, em Eldorado, em 2014. O clube, através do presidente Gidenal dos Santos, lamentou o ocorrido e fez uma homenagem ao falecido na página do clube no facebook.

‘Infarto fulminante’

O infarto fulminante, como o próprio nome sugere, é aquele que ocorre de repente, totalmente sem aviso. Por isso, esse tipo de infarto pode ser fatal, tanto que é uma das principais causas mundiais de morte súbita.

Em muitos casos, ele é tão rápido e avassalador que a vítima nem chega a ser atendida pelo médico. Dessa forma, aproximadamente metade dos pacientes morre antes de chegar ao hospital.

 

Causas do infarto fulminante

O infarto acontece quando existe a interrupção repentina do fluxo sanguíneo bombeado para o coração. A obstrução se dá porque uma placa de gordura aderida na parte interna do vaso acaba se rompendo. Quando a placa se rompe, ela libera substâncias altamente inflamatórias que bloqueiam a passagem do sangue.

Normalmente, o infarto fulminante é resultado de alterações genéticas que causam modificações nos vasos. Pode ser provocado também por arritmias graves. Alguns fatores de riscos aumentam as chances de o indivíduo sofrer um infarto fulminante. São eles: diabetes, obesidade, tabagismo, estresse, idade superior a 40 anos, colesterol elevado e pressão alta.

Principais sintomas desse tipo de infarto

Como o infarto fulminante pode levar a vítima a óbito em minutos, é importantíssimo saber reconhecer os sintomas do problema e se antecipar no atendimento. Cumpre ressaltar que os indícios não se manifestam apenas no momento do ataque. O corpo pode dar sinais dias antes de o infarto fulminante ocorrer.

Os principais sintomas são a dor e queimação no peito, dor irradiada para a mandíbula e braço, sensação de indigestão, falta de ar intensa, cansaço e suor frio. A intensidade do sintoma pode variar conforme a gravidade da lesão no miocárdio. Quanto mais forte for a dor, por exemplo, mais grave é a lesão.

 

 Fotos: Reprodução/Redes Sociais

Fonte/Saúde: cmosdrake

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui