Assomasul quer todos os municípios mobilizados na campanha de vacinação

0
Caravina conversa com Mandetta em Brasília

Willams Araújo

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, quer todos os municípios do Estado mobilizados na Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo que será lançada nesta segunda-feira (7), pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em Campo Grande.

A Assomasul, que representa os 79 municípios do Estado, faz parte de um leque de parceiros que inclui órgãos públicos e entidades filantrópicas, como o Rotary Club Campo Grande, cujo objetivo é difundir uma ampla campanha de vacinação infantil no Estado.

Caravina considera fundamental uma mobilização nesse sentido, lembrando que a Assomasul sempre foi e será a favor de questões de interesse da população, principalmente na área de saúde.

O dirigente municipalista tem conversado com Mandetta e parlamentares sobre esse e outros assuntos interesse dos municípios relacionados à pasta.

Caravina conversa com Mandetta durante a XXII Marcha a Brasília em abril deste ano (Foto: Edson Ribeiro)

A Assomasul, por exemplo, é parceria do governo do Estado durante as Caravanas da Saúde, cujo objetivo é levar serviços especializados até as pessoas, reduzindo as filas e o tempo de espera tanto na Capital quanto nos municípios.

Nesta segunda-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, em parceria com as prefeituras e órgãos não-governamentais lançam a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo.

Na primeira fase, que vai até o dia 25 de outubro, o público-alvo serão as crianças com idade entre 6 meses e 4 anos e 29 dias.

A segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, terá foco na população com idade entre 20 e 29 anos.

Em entrevista coletiva, Mandetta disse que a prioridade para este grupo justifica-se porque, como provavelmente não receberam a segunda dose da vacina, seus filhos acabam apresentando um sistema imunológico mais vulnerável à doença.

Além dos dois períodos, a campanha também destaca o dia 19 de outubro como o Dia D, para mobilização nacional.

Levantamento do governo federal mostra que, até o dia 28 de agosto, 5.404 casos de sarampo foram confirmados em todo o país.

Além disso, houve o registro de seis óbitos, sendo quatro deles de pacientes menores de 1 ano.

De acordo com informações da pasta, foram adquiridos, para este ano, 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Para o ano que vem, a encomenda foi de 65,4 milhões de doses.

Em 2020, o ministério dará continuidade à campanha. A imunização será dividida em três etapas e incluirá pessoas com idade de 50 a 59 anos.

Ao todo, espera-se que a vacinação atinja 39 milhões de brasileiros, que equivalem a 20% da população.

Artigo anteriorOUTUBRO ROSA: 6 fatos que você precisa saber sobre câncer de mama
Próximo artigoCarteira de Trabalho agora pode ser utilizada em meio eletrônico

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui