Adolescente que morreu atropelada sonhava com festa de 15 anos, diz pai

0

Uma menina estudiosa, que aos 14 anos planejava diariamente a festa de debutante. É assim que o pai de Gabriela Cáceres descreve a filha, que teve os sonhos interrompidos na manhã desta quinta-feira (4) em um acidente na Rua Cachoeira do Campo, no Portal Caiobá, em Campo Grande.

Abalado, Adilson Domingues, de 35 anos, contou que a menina era cheia de sonhos e dedicava os dias a planejar a festa de 15 anos. Estudiosa, Gabriela ainda se preparava para começar um curso de Administração já no próximo mês. Foi o esforço na escola, segundo o pai, que levou a adolescente a sair de casa na bicicleta da mãe nesta manhã.

“Ela pegou a bicicleta para ir comprar cartolina para fazer um trabalho da escola. A mãe dela tinha saído para levar o filho mais novo no médico” contou Adilson, que soube da morte da filha pela gerente da empresa onde trabalha como gestor de estoque.

Segundo ele, a rua em que o atropelamento aconteceu é movimentada por conta dos vários mercados da região e, por isso, acredita que o trânsito deveria ser melhor sinalizado aos motoristas de caminhão. Vendo as imagens do acidente que tirou a vida da filha, Adilson afirma que faltou atenção do condutor.

Ele contou ainda que, raramente, Gabriela pegava a bicicleta e que só fazia isso quando precisava comprar materiais para trabalhos da escola. O caso é investigado pela 6ª Delegacia de Polícia Civil de Campo Grande

O acidente – A adolescente seguia de bicicleta no mesmo sentido que um caminhão de gás, na Rua Cachoeira do Campo, no cruzamento com a Rua Gaia, e foi atingida por ele durante manobra de conversão à direita.

As imagens mostram que a vítima ainda tentou colocar os pés no chão no momento da colisão, mas não tendo conseguido evitar o acidente. Segundo apurado pelo Campo Grande News, um motorista de ônibus, que seguia atrás, chegou a tentar buzinar para avisar o condutor do coletivo da proximidade da ciclista.Mas também não conseguiu evitar o acidente.

O motorista do coletivo chegou a continuar o trajeto por aproximadamente quatro quadras, mas passou mal e precisou receber atendimento médico. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Abalado, o caminhoneiro permaneceu no local aguardando a chegada da Polícia Militar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui