Investigador aponta arma para cabeça de defensor público e é afastado

0
Foto: Divulgação.

Um investigador de Polícia Civil, de 58 anos, foi preso e afastado do cargo, após apontar um revólver para a cabeça de um defensor público, durante audiência de pensão alimentícia no Fórum da cidade de Bela Vista, distante 324 km de Campo Grande. As identidades dos envolvidos não serão divulgadas.

O afastamento compulsório do investigador foi publicado nesta terça-feira (2) no DOE-MS (Diário Oficial de Mato Grosso do Sul), até finalização do inquérito policial. No DOE-MS, a exigência é também para o recolhimento da arma e distintivo do policial.

Conforme as informações apuradas pelo Jornal Midiamax, durante a audiência, no dia 26 de março, o policial não teria concordado com o acordo exposto no momento. Ele se exaltou e sacou um revólver calibre 38 e, em seguida, conforme relatado em ocorrência, teria ameaçado o defensor de morte e engatilhado a arma.

Um policial militar que presta serviço no Fórum entrou na frente do investigador e também de posse de um revólver, ordenou que ele abaixasse a arma. Neste momento, as pessoas que estavam acompanhando e participando da audiência, saíram da sala.

O caso foi registrado como tentativa de homicídio e o homem teve a prisão decretada pela Justiça. No entanto, a defesa tenta recorrer entendendo que o caso não pode ser classificado como tentativa de homicídio.

O MPE-MS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul) informou, em nota, que ainda não há denúncia formal sobre o caso. “Sobre o caso mencionado ainda não há nenhuma denúncia formal apresentada ao Ministério Público Estadual. Há no entanto, investigações iniciais que estão em segredo de justiça”.

Fonte: MidiaMax

Artigo anteriorAssassino dormiu com corpo de namorada que esganou em Sidrolândia
Próximo artigoIrmã encontra corpo de rapaz com tiro na cabeça em oficina

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui