Projeto quer gestão compartilhada da Polícia Militar e dos Bombeiros em escolas de MS

0
Deputado Capitão Contar apresentou projetos nesta quinta

É possível que as escolas geridas pela SED (Secretaria Estadual de Educação) em Mato Grosso do Sul passem a ter gestão compartilhada com a Polícia Militar e com os Bombeiros Militares, caso projeto do deputado estadual Capitão Contar (PSL) apresentado nesta quinta-feira (7) seja aprovado.

Após fazer uma indicação para que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) se posicionasse com urgência sobre a implementação de um colégio militar da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, o deputado resolveu apresentar o projeto.

“Conversei com o comandante da Polícia Militar, que disse que os estudos sobre a implantação estão avançados. É preciso alterar a lei para permitir a implantação da gestão compartilhada”, disse Contar.

O comandante da corporação explicou ao Jornal Midiamax que uma comissão foi visitar o colégio implantado em Goiás e que existiam duas possibilidades: um de gestão própria ou de gestão compartilhada. O modelo também é usado no Amazonas, Distrito Federal e Amapá.

“Na gestão compartilhada, o impacto na folha de pagamento é menor. Policiais da ativa e da reserva podem ajudar”, explicou o deputado. Segundo o projeto, a Secretaria de Estado de Educação continuará responsável pelo cumprimento do programa educacional, mediante o emprego de recursos humanos de que já dispõe e emprega e o Comando Geral da Polícia Militar, em conjunto com o Comando Geral do Corpo de Bombeiros Militar, responsabilizar-se-á pela gestão da disciplina, da formação cívica, moral e ética do corpo discente.

O deputado justifica a medida afirmando que o estado de violência dentro da escola e o crescente envolvimento com drogas refletem negativamente no desempenho dos alunos.

 

Fonte: MIDIAMAX

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui