URSO conquista empate heroico em Aquidauana com um a menos

0

Acusação de racismo, pênalti perdido, chances de gols: Partida emocionante

Jandaia Caetano (Texto)

Bruno Leal – (Imagens (Fotos e Vídeos) e reportagem)

Com um jogador a menos, desde os dez minutos do primeiro tempo, o URSO conquistou um empate heroico em Aquidauana. O time mundonovense saiu na frente, cedeu o empate e esteve muito perto da derrota e da vitória, em uma partida emocionante.

O jogo começou com uma ótima oportunidade para o time do Cone Sul. Diego saiu errado com os pés e depois se redimiu ao fazer uma linda defesa em chute de Bruno. Até os 10 dois chutes, um de cada equipe, movimentou a partida.

Aos 10 minutos o atacante Tiziu é mais rápido que Fabão e o zagueiro do URSO chega sem freio atingindo o adversário. O árbitro João Gilberto Fidias expulsou Fabão direto. Após o lance os atletas do URSO se revoltaram com um torcedor que acusaram de chamar o zagueiro, e o volante Leandro, de “macaco”. O repórter da TV Sobrinho MS estava perto da ação e confirmou o ato de racismo do torcedor aquidauanense. Ele foi acompanhado pela PM e, 7 minutos depois (aos 17), deixou o estádio tranquilamente.

Os atletas Fabão e Leandro fizeram o Boletim de Ocorrência na delegacia. O reportér Bruno Leal, que estava próximo à ação, bateu fotos do torcedor acusado (Confira nas fotos, inclusive a saída do mesmo). Confira entrevista do zagueiro Fabão https://www.youtube.com/watch?v=j1NI052FAyg&t=7s

Gols e chances perdidas

Apesar de um jogador a menos, quem abriu o marcado foi o URSO. Rancharia deu linda enfiada de bola para Peixinho, que driblou o goleiro e empurrou para a rede. No minuto seguinte, aos 20, o Aquidauanense empatou. Após falta lateral batida por Uelisson Santana, Diego falhou e Agnaldo fez: 1×1.

Peixinho fez boa jogada novamente aos 23, mas a bola cruzou toda a área por baixo. Nos minutos 25, 27 e 29, pressão do “Azulão”: Primeiro Mário tirou o perigo; Depois Agnaldo chutou na trave, após passe de Robinho; e para completar Uelisson chutou por cima.

A primeira etapa terminou com Rancharia perdendo grande chance de colocar o URSO novamente na frente. Antes disso, o mesmo Rancharia foi travado aos 30. Mas a pressão no final desta etapa foi do adversário, com Agnaldo quase marcando aos 40 e aos 43.

O autor do gol do URSO, Peixinho, concedeu entrevista ao final do 1º tempo e comentou sobre o gol e o caso de racismo – https://www.youtube.com/watch?v=k0xq4JR4sCY

 Goleiro do URSO se redime na 2ª etapa

Se no primeiro tempo o goleiro Diego ficou em dívida com a torcida ursolina, o mesmo se redimiu na 2ª etapa. O Azulão fez boas jogadas aos 2, e aos 20. Mas o goleiro do URSO apareceu aos 3 minutos – quando voltou a soltar a bola e quase tomar o gol – e positivamente aos 6 (boa defesa, após chute de Peterson), 14 (saída do gol após Robinho escorar cruzamento), 21 (tirou para escanteio bom chute de Jô) e, finalmente, aos 26. Após cruzamento frontal na área (bola parada) o árbitro marcou pênalti de Mário. Diego foi no canto certo e fez grande defesa, na cobrança de Uelisson Santana.

Após o pênalti perdido o Aquidauanense sentiu e quem teve chance de ganhar o jogo foi o visitante. Aos 41, gol anulda de Peixinho (impedimento). Aos 44, contra-ataque de escanteio. Peixinho tocou e deixou Guilherme cara-a-cara com Diego. Com um tapa curto por cima, a bola não entrou e a zaga tirou para escanteio. Final: 1×1.

Aquidauanense – Diego, Robinho, Jaime ©, Tosta (*A – 35 do 2º)  e Jô; Peterson, Cy *A – 45 do 1º(Carlos Junior aos 32 do 2º) e Uelisson Santana; Jefinho (Ales Farias aos 18 do 2º), Agnaldo (Rodrigo aos 21 do 2º) e Tiziu. Técnico – Mauro Marino.

URSO – Diego, André, Fabão (*V aos 10 do 1º), Mário (*A aos 24 do 2º) e Luiz Cláudio; Rilber ©, Leandro, Bruno e Wesley (Guillherme aos 34 do 2º); Rancharia e Peixinho (Junior Paranhos aos 45 do 2º). Técnico – Pedro Caçapa.

NOTAS:

 Aquidauanense –

Diego – Goleiraço. Até quando errou, na saída de bola, se redimiu. Nota 7,0;

Robinho – Não foi tão agressivo ofensivamente como em outras oportunidades, mas mesmo assim chegou duas vezes na grade área com perigo. Nota 6,5;

Jaime © – O capitão do time foi regular. Só titubeou em um lance no final do primeiro tempo que poderia ser decisivo. Nota – 6,0;

Tosta – Outro com atuação tranquila, com o adversário com um a menos e somente um atacante. Nota – 6,0;

Jô – Fez um lance com perigo de fora de área. Normalmente é um lateral decisivo. Desta vez não o foi. Nota 6,5;

Peterson – Com um a mais teve seu trabalho facilitado e ainda chegou a frente uma vez. Nota 6,5;

Cy – Se movimentou bem e tentou, tentou, tentou… Nota 6,5;

Uélisson Santana – Perdeu um pênalti e não conseguiu produzir muitas jogadas ofensivas, apesar de ter batido a falta que resultou no gol. Se espera mais dele. Nota: 5,0;

Jefinho – Apareceu pouco e foi o primeiro a ser substituído. Nota – 5,0;

Agnaldo – A maioria dos lances de perigo do Aquidauanense foram com ele. Fez um gol e ameaçou bastante. Nota – 7,0;

Tiziu – O melhor do time no jogo. Foi responsável pela expulsão de Fabão e fez boas jogas pela esquerda. Nota – 7,5

Entraram –

Alex Farias – Fez uma boa jogada no começo, mas depois caiu junto com a equipe. Nota 5,5;

Rodrigo – Pouco produziu. Convenhamos que a equipe também não, depois de pênalti desperdiçado. Nota – 5,0;

Carlos Junior – Foi pouco feliz. Entrou para incendiar o jogo e não conseguiu. Nota – 5,0.

Mauro Marino – Foi bem na primeira mexida. Com um homem a mais, arriscou pouco. Tirou um atacante por outro e na hora de arriscar preferiu tirar o segundo volante do que o primeiro. Nota 5,5.


URSO –

Diego – Voltou a dar sustos na bola aérea. Se redimiu com duas boas defesas e um pênalti encaixado. Nota – 6,0;

André – Ao contrário do primeiro jogo, deu muita “brecha”. A maioria das jogadas do adversário foram nas suas costas. Nota 5,0;

Fabão – Apesar de não ter sido uma agressão (adversário tirou a bola mais rápido), foi imprudente. Chegou sem freio e prejudicou a equipe. Nota – 4,0;

Mário – Fez um bom jogo. Firme por cima e por baixo. Contra, o pênalti cometido. Nota 6,5;

Luiz Cláudio – Bem no setor defensivo, não complicou. Nota 6,0;

Rilber – Faz o “feijão com arroz” com propriedade. Vem dando tranquilidade e consciência ao setor. Nota 6,5;

Leandro – Foi deslocado de segundo volante para zagueiro e deu “muito” conta do recado. Nota – 7,0;

Bruno – O melhor do time no jogo. O mesmo “imprescindível” de sempre: marca muito e ainda chega á frente (foi recuado como volante desde os 10). Nota – 7,5;

Wesley – Sentiu logo aos 29 do primeiro tempo e foi um guerreiro (só saiu aos 34). Teve dificuldade, mas deu conta do recado na ajuda defensiva. Nota – 6,0;

Rancharia – Muito importante taticamente. Deu assistência para o primeiro gol. Nota – 6,5;

Peixinho – Mais uma vez decisivo com gol e assistência (novamente não aproveitada). Ainda contribui, muito, na marcação. Nota 7,5;

Entraram:

Guilherme – Entrou e ajudou, mas voltou a perder ótima oportunidade. Precisa melhorar a conclusão. Nota – 5,0;

Junior Paranhos – Pouco tempo para mostrar. Nota – 6,0.

Técnico – Pedro Caçapa: Armou muito bem a equipe e foi feliz em recuar Leandro e não mexer na equipe. Também inteligente em fazer substituição só no final do jogo. Teve paciência. Nota 7,5.


Apoio na realização da matéria:

FACULDADE DE ADMINISTRAÇÃO HUMANAS E EXATAS (Fahe Fac) – Três cursos presenciais e mais de 40 à distância pela Cruzeiro do Sul (Matrículas abertas – Agende o seu Vestibular);

SICREDI, Gente que Coopera Cresce! Crédito Consignado para funcionário público municipal e estadual com taxas baixíssimas;

PESQUE PAGUE BUSCAPÉ – Sob Nova Direção, reabre no próximo dia 25.

Artigo anteriorURSO pode ter novidade para o jogo de hoje em Aquidauana
Próximo artigoUnião empata com Comercial e mostra força

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui