Charles do Bronx prefere enfrentar rival ranqueado, mas não descarta duelo com Durinho

0
Charles do Bronx vem de vitória no UFC Milwaukee em apenas 1m15 — Foto: Getty Images

Gilbert Durinho fez o desafio a Charles do Bronx, nas redes sociais e em entrevista ao Combate, e do outro lado não tem nenhuma oposição a casar esta luta no peso-leve do UFC. Mas Do Bronx ressalta que seu primeiro desejo não é enfrentar o compatriota num duelo de dois experts no jiu-jítsu, já que ele pensa primeiro em enfrentar um adversário ranqueado – que não é o caso de Durinho – que o permita entrar para o top 15 da divisão até 70kg.

– Não, não estou nem sabendo (do desafio). Para ser bem sincero, qualquer cara que o UFC colocar para lutar comigo vou enfrentar. Estou há seis anos no UFC e nunca neguei adversário nenhum. Eu queria lutar com alguém que estivesse bem ranqueado, foi isso que pedi, sou o cara com mais finalizações na história do Ultimate, então queria lutar com alguém ranqueado. Mas, se o UFC achar que é uma boa me botar para lutar com o Durinho, enfrento ele, como qualquer outro. Se pudesse escolher, escolheria quem estivesse ranqueado – disse Do Bronx em entrevista ao Combate.

Mesmo com o desafio feito ao lutador da equipe Chute Boxe/Diego Lima, Durinho foi só elogios ao possível adversário. Do mesmo jeito, mesmo desafiado, Do Bronx também elogiou o jogo do faixa-preta, que tem três vitórias nas últimas quatro lutas.

– O Durinho é um cara duríssimo tanto em pé como no chão, tem uma história gigantesca no jiu-jítsu, mas gostaria de lutar de alguém ranqueado. Se o UFC quiser marcar essa luta, garanto que vou estar preparado.

Gilbert Durinho x Charles do Bronx montagem — Foto: Combate

Gilbert Durinho x Charles do Bronx montagem — Foto: Combate

Apesar de oriundos da mesma especialidade na luta, Charles do Bronx diz não ter amizade profunda com Durinho, ao mesmo tempo em que reconhece o potencial do lutador de Niterói, vindo de vitória por decisão unânime no início do mês.

– Conheço Durinho das competições de jiu-jítsu, ele vem fazendo um trabalho perfeito no Ultimate, melhorando a parte em pé, mas não temos amizade. Sempre o tratei bem, e ele sempre me tratou bem, só não temos uma amizade (…). Ele fez uma grande luta (contra Olivier Aubin-Mercier), assisti a luta e dei os parabéns, ele tirou para nada, tem a mão afiada e o jiu-jítsu perfeito.

Do Bronx foi obrigado a subir do peso-pena para os leves após problemas com o corte de peso, e ocupava a nona posição do ranking da categoria até 66kg em abril de 2017. Após vencer Will Brooks no peso-leve, foi retirado da lista, mas não apareceu na divisão até 70kg desde então.

– Nao entendo muito bem o ranking. Tem cara que ja venci e está na minha frente, e tem cara que já ganhou de mim e está atrás. Eu era o nono do ranking, aí o UFC me subiu de categoria e já venci três lutas seguidas e nem no ranking estou. Nao estou entendendo bem o que estão usando para determinar o ranking. Mas pegando alguém ranqueado, com certeza vou entrar.

View image on TwitterView image on Twitter

Sobre um possível duelo com Durinho, Charles do Bronx não se vê buscando um caminho diferente por estar diante de um bom rival no chão. Ele prometeu usar o jiu-jítsu para buscar a vitória.

– Sempre vou procurar aquilo que vou fazer de melhor, que é usar o jiu-jítsu. Mesmo numa luta contra outro cara que é faixa-preta também colocaria para baixo, é aquilo que sei fazer de melhor e gosto de fazer. Se tiver uma brecha, vou colocar para baixo. A última luta foi contra um faixa-preta nato e consegui vencer em 1m15. Não tomei um soco, nada, o único que ele deu bloqueei e botei para baixo – completou, citando a vitória contra Jim Miller no UFC Milwaukee, no último dia 15.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui