Sampaoli se diz “obrigado” a tornar Santos protagonista

0

Jorge Sampaoli foi apresentado oficialmente como técnico do Santos na tarde desta terça-feira, no Museu do Futebol, em São Paulo.

O técnico explicou por que escolheu pelo Peixe e se disse obrigado a tornar o time protagonista, atacando mais do que defendendo.

“Possibilidade que tenho numa instituição histórica. Que eu esteja à altura dessa história. Tratei de buscar sempre um lugar onde sua história tenha a ver com minha ideia futebolística depois de sair da Argentina. Depois de analisar um montão de projetos, apareceu o Santos e não duvidei. Aqui eu tenho muito a fazer e desfrutar de jogadores com características do futebol brasileiro. Quero voltar a desfrutar do jogo, protagonizar desde o início e tentar que cada jogador que chegue a Santos saiba claramente o lugar onde está”, disse Sampaoli.

“Com respeito ao funcionamento do meu centro futebolístico, tem muito mais a ver com olhar para trás para olhar adiante. Quando eu era criança e adolescente, era impossível ganhar de uma equipe brasileira no Brasil. Agora se equiparou e a característica é neutralizar e não propor ou protagonizar. Minha ideia é muito mais pensar na trave do adversário do que na minha. Quero impulsionar minha ideia em um clube que me abala pela história, com Pelé e Neymar, que nos obriga a jogar desta maneira”, completou o treinador.

Sampaoli revela outras propostas recentes do Brasil e comemora a recepção calorosa do torcedor desde a chegada no Aeroporto de Guarulhos.

“Mais do que Europa ou Ásia, estou no lugar onde é o ápice do futebol também. Onde saem os melhores jogadores que se exportam. Temos que potencializar o talento daqui, é um desafio. De muitas propostas depois de LA U, São Paulo, Cruzeiro, Flamengo, Santos… Agora era o momento. Agora estou obrigado estar à altura por causa do carinho que recebi”, afirmou.

“O motivo principal foi a característica do paladar do torcedor do Santos com minha maneira de jogar. Esse pacto generalizado, intrínseco desde que eu desci do avião é como pisar num lugar que te recebe com muita expectativa. Eu, como profissional, estou obrigado a responder essa expectativa. O aspecto emocional me faz estar aqui”, concluiu.

Sampaoli volta para a Argentina na manhã desta quarta-feira e o retorno está previsto para 1º de janeiro, um dia antes da reapresentação do elenco. Ele chega, a princípio, com um preparador físico, um auxiliar e um analista de desempenho.

O técnico assinou acordo por duas temporadas, até dezembro de 2020, último mês da gestão do presidente José Carlos Peres.

Artigo anteriorFlamengo está disposto a pagar cerca de R$ 100 milhões por Gabigol
Próximo artigoSem craques conhecidos Talleres conta com Guiñazú como principal jogador da equipe

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui