MDB oficializa apoio a Odilon de Oliveira para segundo turno em Mato Grosso do Sul

0

Três dias depois do domingo de eleições, o MDB decidiu, na tarde desta quarta-feira (10), que apoiará Odilon de Oliveira (PDT) no segundo turno em Mato Grosso do Sul. O posicionamento do partido já havia sido adiantado durante a manhã.

A decisão foi anunciada em coletiva de imprensa, na tarde desta quarta. Junior Mochi (MDB), deputado estadual e candidato ao Governo pela sigla, afirmou que a decisão não foi consenso no partido, mas representou o desejo da maioria das lideranças da legenda.

Na sequência, Odilon, que também participou do ato, afirmou que “Mato Grosso do Sul está recebendo um apoio ético”. O pedetista disse que está se unindo a pessoas “de ficha limpa, de moralidade, de um partido limpo”.

Sobre o líder do MDB que continua detido em razão da Operação Lama Asfáltica, André Puccinelli, o candidato que recebe apoio da legenda ressaltou as qualidades do ex-gestor.

“Puccinelli já prestou serviços a sociedade, está em um lugar que ninguém gostaria, não falei diretamente com ele e tratei as questões com Junior Mochi e com outros integrantes do partido, como o senador Moka. Então Puccinelli já cumpriu o papel dele no Estado”, disse Odilon.

Discussões e apoio

As discussões sobre o apoio no segundo turno se intensificaram na segunda-feira (8), quando lideranças da sigla se reuniram no diretório do partido. A decisão de apoiar Odilon de Oliveira, no entanto, não foi unanimidade entre os emedebistas.

A senadora Simone Tebet chegou a afirmar que o partido deveria se manter neutro no segundo turno e não apoiar nenhum dos dois candidatos para que “ressurgisse das cinzas”.

O deputado estadual Paulo Siufi, na manhã de hoje, revelou haver racha no partido por posicionamentos contrários entre integrantes da legenda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui