Corpo resgatado de poço teve olho arrancado e foi queimado antes de ser jogado em buraco

0

O corpo resgatado de um poço na região de uma chácara rural Bom Jardim, na MS-040, nesta quinta-feira (5), foi torturado antes de ser assassinado. Ele foi identificado inicialmente como Ronei de Lima Valeijus, de 40 anos.

Segundo informações apuradas pelo Jornal Midiamax, o homem estava desaparecido desde o dia 18 de junho, quando foi encontrado dentro do poço de cabeça para baixo e com as calças abaixadas.

Ele teria tido o olho arrancado e um objeto perfuro contundente ainda teria sido introduzido no ânus. Parte dos seus testículos e pênis foram cortados.

Antes de ser jogado no poço, os criminosos ainda teriam ateado fogo ao seu corpo. Um dos bolsos da calça do homem estava com cinco pendrives, um carregador de celular. O homem tem uma tatuagem com nome composto em um dos braços e, em outro braço, um desenho em forma de tribal. Ronei teria passagens por violência doméstica e tinha dois filhos.

O carro de Ronei teria desaparecido sendo encontrado há cinco dias e o corpo só localizado nesta quinta (6). O delegado Tiago Macedo teria dito quando da localização do corpo, que o autor possivelmente conhecia a região, pois o local onde o corpo foi encontrado é uma região afastada e o poço estava tampado com um tambor e em cima do tambor, uma tora de madeira pesada foi colocada.

Desaparecimento

Ronei de Lima Valeijus, 40, desapareceu no dia 18 de junho, em Campo Grande. A irmã de Ronei, contou quando do desaparecimento que o irmão saiu de casa, por volta das 14 horas em seu veículo Volkswagen Saveiro antes der desaparecer.

Ronei foi visto pela última vez na Rua Caratuba no Jardim Noroeste, onde mora. No dia 20 de junho, o carro de Ronei, a Saveiro, foi encontrado na Avenida Guaicurus, região do Jardim Itamaracá. Ronei que é aposentado, disse para familiares que iria sair para vender o som do carro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui