Com VAR, Austrália e Peru ficam no empate

0

TUDO IGUAL

O VAR voltou a aparecer com a marcação de um pênalti – o quinto na Copa, o terceiro no Grupo C – e ajudou a Austrália a empatar com a Dinamarca em 1 a 1, nesta quinta-feira, em Samara. Com o resultado, todas as selelções seguem vivas no Grupo C, que tem França x Peru, às 12h, no complemento da segunda rodada. A Dinamarca lidera com quatro pontos, e a Austrália tem um, enquanto a França tem três e o Peru ainda não pontuou. A última rodada terá os dois jogos do Grupo C acontecendo ao mesmo tempo, às 11h (horário de Brasília) da próxima terça-feira: a Dinamarca pega a França no estádio de Lujniki, em Moscou, e a Austrália encara o Peru em Sochi.

ESSE NÃO CURTIU O VAR

Nenhum jogador sofreu mais com o auxílio do árbitro de vídeo do que Yurary Poulsen, da Dinamarca, nesta Copa do Mundo. Já são dois pênaltis na conta dele em duas partidas, ambos flagrados pelo VAR – um contra o Peru, um agora contra a Austrália. Pior: ele recebeu amarelo nos dois lances e, por isso, está suspenso contra a França, na terça-feira.

NA MARCA DA CAL

Já são 11 pênaltis em oito dias de Copa, superando os 10 de toda a primeira fase do Mundial de 2014. Dos 11, cinco foram marcados com o auxílio do VAR. E só dois foram desperdiçados: Cueva (Peru) e Messi (Argentina). E só um jogador já bateu (e converteu) dois pênaltis: Jedinak, que já havia marcado contra a França, deixou sua marca nesta quinta diante da Dinamarca.

Eriksen chegou a 13 gols nos últimos 15 jogos pela Dinamarca. Na comemoração, ele foi deslizar de joelho e se deu mal. O meia já se levanta sentindo dor no local ralado no chão. Tá achando que é Premier League, meu querido?

PRIMEIRO TEMPO

A Dinamarca foi melhor no início e demorou apenas seis minutos para abrir o placar, com o craque Eriksen num belo chute, após assistência de Jorgensen. O time dinamarquês criou outras chances para ampliar, mas, aos poucos, foi recuando, esperando a chance de um contra-ataque para matar o jogo. A Austrália, que demorou 25 minutos para conseguir uma boa jogada no ataque, acabou empatando num escanteio em que a bola bateu na mão de Yurary Poulsen – pênalti assinalado pelo VAR, convertido por Jedinak.

SEGUNDO TEMPO

A Austrália voltou melhor na etapa final, mais confiante e com melhor toque de bola. A Dinamarca, por sua vez, caiu muito de produção, principalmente por conta do sumiço de Eriksen. As substituições do técnico Age Hareide atrapalharam – tirou Yurary Poulsen e Jorgensen para as entradas de Braithwaite e Cornelius, um nível abaixo dos titulares. A Austrália esteve muito mais perto do segundo gol do que a Dinamarca. O goleiro Schmeichel acabou sendo decisivo, com defesas difíceis em finalizações de Arzani e Leckie. Destaque para a feia lesão de Nabbout – o atacante deslocou o ombro direito numa jogada com Stryger Larsen.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui