URSO perde para o campeão e terá confronto direto na próxima rodada

0

Time mundonovense desperdiçou um pênalti

O URSO de Mundo Novo teve um final de semana complicado. Primeiro, porque foi obrigado a jogar na Toca do URSO, com portões fechados. Os laudos até foram apresentados, na tarde da última quinta (25), mas o Ministério Público acabou não analisando os mesmos (por lei, tem um prazo de dez dias) e o clube perdeu uma ótima oportunidade de uma boa renda (na já difícil situação financeira do clube).

Segundo, porque a oportunidade de enfrentar o atual campeão Corumbaense, com o peso de jogos consecutivos e da volta de uma viagem do Distrito Federal (classificação na Copa Verde), faziam do jogo (o Galo entrou só com dois titulares) uma ótima oportunidade de somar ponto (s). Aliado a isto, a diretoria colocou 22 atletas a disposição do técnico Pedro Caçapa, ao contrário do número diminuto das duas primeiras rodadas (derrotas para o 7 e Águia fora de casa).

O Jogo

O jogo começou equilibrado, mas na maioria do tempo o Corumbaense tinha uma ligeira supremacia pelos lados, principalmente pela direita. E foi deste lado que, aos 41, Salomão cruzou, o pequeno Tiziu desviou e Da Mata completou para o gol.

No segundo tempo o URSO voltou com Renan no lugar de Mateus. Renan deu mais presença e respeito ao ataque, os meias voltaram melhor posicionado e o time cresceu. Aos 20, Wellington Lima e Luiz Renato puxaram contra-ataque, e Peixinho fez grande jogada individual. Renan foi calçado na hora do arremate: Pênalti. O lateral Farnei, que nesta partida foi o capitão do time, se apresentou e bateu. O goleiro Carlão defendeu e, na sequência, ainda ficou com o chute do rebote de Luiz Renato.

Após este lance o URSO continuou tentando, mas não conseguiu outra chance clara de gol como esta. O técnico Pedro Caçapa chegou a arriscar com quatro atacantes, mas o jogou ficou mesmo no 1×0. Aos 41, Romarinho (Corumbaense) e Yan (URSO) foram expulsos após desentendimento na área. Ao final, a consciência de que o seu adversário direto pela vaga será o próximo desafio (o URSO enfrenta o Operário de Dourados, no domingo, fora de casa).

Confira as Notas dos Atletas na avaliação da TV Sobrinho MS:

URSO – Roger Merdeiros, Reginaldo, Fabão, Yan e Farney ©; Hulk, Wellington Lima, Luiz Renato (Ramon) e Rancharia (Matter); Mateus (Renan) e Peixinho. Técnico – Pedro Caçapa.

Corumbaense – Carlão, Neto (Igor Pimentel), Rodrigo, Gustavo © e Salomão; Amorim, Mutuca, Da Mata (Guilherme) e Agnaldo; Tizil e Elivelton (Romarinho). Técnico – Douglas Ricardo.

URSO:

Roger Medeiros – Mais uma vez não complicou e quando foi exigido deu conta do recado: Nota 7;

Reginaldo – Apareceu pouco na frente e foi bastante exigido atrás. Nota: 5;

Fabão – Tem que melhorar na primeira bola, mas fez uma partida na média: Nota 5,5;

Yan – Jogou a contento, porém o time levou gol em bola cruzada na área da intermediária. No final foi expulso por desentendimento: Nota 5;

Farney – Capitão da equipe não conseguiu ser efetivo na frente e sofreu bastante defensivamente no seu setor. Chamou a responsabilidade, mas errou o pênalti: Nota: 4;

Hulk – Fez mais uma boa partida e não cometeu erros individuais. Nota: 6,5;

Wellington Lima – Errou poucos passes, mas precisa melhorar na marcação. Nota: 6,5;

Luiz Renato – Ainda não repetiu as atuações dos amistosos. Participou pouco: Nota 5,0;

Ramon (entrou aos 30 no lugar de Luiz) – Tentou, mas não conseguiu lances agudos: Nota 5,0;

Rancharia – Teve dificuldade tecnicamente e na marcação: Nota 4,5;

Matter (entrou aos 38 no lugar de Rancharia) – Pouco tempo para mostrar. Não conseguiu produzir: Nota 5,0;

Mateus – Fez um bom primeiro tempo, apesar de não traduzir a boa participação em lances perigosos: Nota: 6,5;

Renan (entrou no intervalo no lugar de Mateus) – Pôs respeito lá na frente. Brigador e com boa técnica. Sofreu o pênalti: Nota 7;

Peixinho: Mais uma vez o melhor em campo do URSO. Foi bem nos dois tempos e fez a jogada individual do pênalti. Nota: 7,5;

Técnico Pedro Caçapa – Com mais opções mexeu bem e fez o que foi possível: Nota 6,5.

Corumbaense:

Carlão – Foi decisivo na cobrança de pênalti: Nota 8;

Neto – Fez uma partida consistente: Nota 6;

Igor Pimentel (entrou no lugar de Neto) – Entrou bem e não comprometeu: Nota 6;

Rodrigo – Partida bem conservadora e sem falhas: Nota 6;

Gustavo – O capitão do time tem uma boa saída de bola e é muito forte por cima. Foi salvo pelo seu goleiro, já que cometeu o pênalti: Nota 6,5;

Salomão – Apareceu muito na frente e mostrou que pode ser bem útil para Douglas Ricardo: Nota 8;

Amorin – Muito bom marcador e tomou conta do meio-campo: Nota 7;

Mutuca – Contribuiu no meio e na lateral: Nota 6,5;

Da Mata – Fez o gol e participou bem no 1º tempo: Nota 7;

Guilherme (entrou no lugar de Da Mata aos 30) – Entrou, mas não criou muito: Nota 5,5;

Aguinaldo – Se movimentou bem e foi efetivo na troca de passes: Nota 7;

Romarinho (entrou no lugar de Aguinaldo aos 35) – Pouco tempo para construir, completou setor. Foi expulso no final, junto com zagueiro do URSO, ao se desentenderem em bola parada: Nota 5,0;

Tizil – Participativo e rápido, fez boas jogadas pelo setor direito: Nota 7,5;

Elivelton – Confundiu a zaga do URSO ao buscar jogo e não ser acompanhado. Participou bastante: Nota 7,5;

Técnico – Douglas Ricardo – Utilizou apenas dois titulares no início de jogo e ainda levou três pontos para Corumbá: Nota 7,5.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui