Defesa consegue habeas corpus para policial que matou no cinema do shopping

0

O policial militar Dijavan Batista de Souza, de 37 anos, foi beneficiado por habeas corpus concedido pelo TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul) na tarde de terça-feira (13) e já está solto. Ele estava preso desde o dia 8 de julho, quando assassinou com um tiro o bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, de 43 anos, dentro de uma sala do cinema no shopping de Dourados.

Um dos advogados de defesa do cabo lotado na Polícia Militar Ambiental da cidade, Paulo Rogério Mota, explicou ao Dourados News que seu cliente poderá responder em liberdade ao processo no qual é acusado de homicídio e tramita sob sigilo.

O réu estava no Presídio Militar de Campo Grande, para onde foi transferido por determinação da 3ª Vara Criminal da comarca.

Finalizado dia 18 passado pelo delegado Francis Flávio Tadano Araújo Freire, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados, o inquérito que resultou na denúncia contra Dijavan indica que as imagens disponibilizadas pelo cinema ratificaram as provas testemunhais de que, antes do disparo, a vítima teria agredido fisicamente o autor. Essa versão foi mantida pelo policial desde a prisão em flagrante.

Nas investigações sobre o homicídio ocorrido às 14h15 do dia 8 de julho na sala 1 do cinema, que exibia filme infantil, também foram colhidos depoimentos de 20 testemunhas, realizadas oito perícias e 13 diligências.

“A sala 1 possui capacidade máxima para 300 pessoas e foram vendidos 81 ingressos para a sessão. No cinema havia dezenas de crianças e adolescentes, inclusive vindas de ônibus em excursão de Batayporã. A discussão entre autor e vítima iniciou por conta da ocupação indevida de uma poltrona específica”, detalhou o inquérito policial.

A perícia apontou “que a morte da vítima Julio Cesar deu-se por traumatismo crânio encefálico produzido por projétil de arma de fogo”. “Ficou esclarecido que ocorreu um único disparo a curta distância”, acrescentou.

Fonte: DouradosNews

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here