Numa conversa entre jovens, estudantes debatem sobre a importância do papel do pai

0
Eduardo Marques Júnior, de 22 anos, falou, de jovem para jovem, sobre assunto tão sério, o papel do pai

Papel do pai, algo tão sério, que aparenta estar restrito às preocupações do mundo adulto, foi discutido, na tarde desta segunda-feira (12) numa conversa de jovem para jovem. O tema foi abordado em palestra proferida por Eduardo Marques Júnior, acadêmico de Direito, de 22 anos, durante sessão ordinária do Projeto Parlamento Jovem, realizada no Plenário Deputado Júlio Maia, na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Na sessão, também foi eleita nova Mesa Diretora e uma estudante tomou posse. O projeto é ação da Escola do Legislativo Senador Ramez Tebet, da Casa de Leis.

Diante de Eduardo Marques, havia outros jovens e não uma plateia de adultos em busca de respostas para as dificuldades diversas no cotidiano de pais. Ele falou, então, para filhos que, no futuro, poderão ter a responsabilidade de construir outras pessoas no papel de pais e mães. “Vocês poderão ter, um dia, a oportunidade de construir algo em alguém”, afirmou.

No entorno do assunto pai, o acadêmico gravitacionou sua fala em dois aspectos principais: a preocupação com o ser humano e a busca de edificar a si mesmo, construir a própria vida apesar das adversidades. “Não podemos ser vítimas da nossa própria história e, sim, responsáveis por aquilo que somos”, disse.

Isso não significa, conforme Eduardo, negar a própria história e todos os percalços que ela carrega. Ele reconhece que todas as formas de violência sofridas por uma pessoa podem refletir no tratamento que ela dispensa aos outros. “Quem machuca pode também ter sido machucado por outros”, considerou. “No entanto, as pessoas são capazes de fazerem, em suas vidas, algo diferente das histórias que tiveram”, acrescentou.

Para ele, os jovens devem buscar trilhar caminhos para que façam de si mesmos seres humanos que, como pais e mães, colaborem para a construção de outros seres humanos melhores. “As pessoas discutem, brigam por coisas muito pequenas, por detalhes famílias se desfazem. Mas a questão está na humanidade, na singeleza do que é. É preciso olhar nos olhos e enxergar no outro um ser humano, sentir a verdade do outro”, defendeu.

Natállia Braga foi escolhida presidente da Mesa Diretora

Encerrada a palestra, o coordenador da Escola do Legislativo, Ben-Hur Ferreira estimulou os jovens a participarem com comentários ou perguntas. A jovem parlamentar Natállia Braga, da Escola Estadual Joaquim Murtinho, parabenizou o palestrante e enfatizou a importância do respeito para a convivência social. Ela disse, ainda, que as ideologias não devem receber mais importância que o ser humano.

Sessão – Depois do momento de reflexão, possibilitado pela palestra sobre o papel do pai, os estudantes reuniram-se para definir a composição da nova Mesa Diretora. Natállia Braga foi eleita presidente. Para os cargos de vice-presidente, 1º secretário e 2º secretário foram escolhidos, respectivamente, os estudantes Petrick Alexandre (Escola Estadual José Maria Hugo Rodrigues), Gustavo Henrique Augusto (Escolas Arlindo Lima e Amélio Carvalho Baís) e Eduarda Louyse Azambuja (Escola Estadual Amélio Carvalho Baís).

Na sessão, durante o Grande Expediente, ocuparam a tribuna os estudantes Gustavo Henrique e Carlos Henrique. Eles falaram sobre a importância da paternidade. Gustavo destacou a relevância da família, independentemente da forma como se organiza, no combate à intolerância e

Gabrielli Ferrandin é a mais nova jovem parlamentar

na transmissão de valores éticos, como o respeito. Carlos Henrique enfatizou a importância do diálogo.

Além da eleição, houve a posse, como jovem parlamentar, da estudante Gabrielli Ferrandin, da Escola Estadual Amélio Carvalho Baís, que estava na suplência. Na próxima sessão, que será realizada em setembro, os integrantes da Mesa Diretora, eleitos hoje, tomarão posse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here